Acamados

Prorrogadas inscrições para vacinação contra a gripe em casa

Medida foi tomada devido à baixa adesão ao serviço. Mais de 700 pacientes e cuidadores foram vacinados em suas casas pelas equipes de saúde

23 de abril de 2019 - 20:01

Da Redação

Compartilhe

O prazo de inscrição para a vacinação em domicílio de pessoas acamadas em Santos foi prorrogado até quinta-feira (25).

A medida, segundo a Secretaria de Saúde, se deve à baixa procura pelo serviço.

Foram pouco mais de 500 inscrições até o último dia 17, data anteriormente marcada para o fim das adesões.

O setor atribui o baixo interesse à proximidade com o feriado prolongado da Páscoa.

No ano passado, cerca de mil inscrições foram efetuadas nas policlínicas do Município.

A imunização nas residências para este público será realizada neste sábado (27).

“Queremos garantir que todas as pessoas que necessitam da vacinação, as quais estão mais sujeitas à doença, sejam logo imunizadas. Por isso ampliamos o prazo de adesão”, explica o chefe do Departamento de Atenção Básica (Deab), Haroldo de Oliveira Souza Filho.

A inscrição, para pacientes do sistema público ou particular, deve ser feita por um familiar ou representante legal em uma das 31 policlínicas da Cidade, das 9h às 16h.

É preciso apresentar cópias do documento de identificação do paciente (RG ou CNH, por exemplo) e do comprovante de residência, além de assinar declaração de que o paciente tem limitações e necessita da vacinação em casa.

No entanto, os pacientes já acompanhados pela Seção de Atenção Domiciliar (Seadomi) não precisam se inscrever e estão sendo vacinados desde o dia 15.

Até o momento, mais de 700 pacientes e cuidadores foram vacinados em suas casas pelas equipes de saúde.

Meta

Em Santos, o público-alvo prioritário da campanha de vacinação contra a gripe é formado por 131 mil pessoas.

A meta é vacinar 90% deste público, cerca de 117 mil pessoas. A vacina é produzida pelo Instituto Butantan e protege contra os vírus H1N1, H3N2 e B.

Na segunda-feira (22), a segunda etapa da campanha teve início com a extensão das doses aos maiores de 60 anos, pessoas com comorbidades (hipertensão, diabetes, por exemplo), profissionais de saúde e professores.

Desde o dia 10 de abril a vacinação teve início para as crianças de seis meses a menores de seis anos (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto).

Todos os que fazem parte destes grupos podem ir até 31 de maio uma das policlínicas de segunda a sexta, das 9h às 16h.

Além disso, está previsto um Dia D em 4 de maio (sábado), quando 22 unidades abrirão exclusivamente para a campanha.