Ação do Coração reúne 5 mil pessoas na Praça Mauá | Boqnews
Foto: Carlos Nogueira/PMS

Santos

08 DE AGOSTO DE 2022

Ação do Coração reúne 5 mil pessoas na Praça Mauá

Evento contou com shows e outras atrações

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Amor e solidariedade foram distribuídos na Praça Mauá (Centro Histórico), neste domingo (7), em forma de 100 mil corações de tecido. O retorno presencial da Ação do Coração, após dois anos de atos simbólicos e virtuais em razão da pandemia da covid-19, reuniu cerca de 5 mil pessoas e arrecadou seis toneladas de alimentos não perecíveis.

Com início no dia 28 de julho, a programação deste ano também contou com uma série de atividades ao longo das últimas semanas, como a apresentação de espetáculo sobre a história de 10 anos do evento, hasteamento da bandeira com a logomarca da ação no Monte Serrat e ato ecumênico inter-religioso.

“Fico feliz que a nossa Cidade seja esse farol para o mundo. Hoje, a Ação do Coração está em nove estados do Brasil e recebe corações de mais 19 países. É lindo de ver tantas pessoas envolvidas nessa celebração da vida. Acho que Santos está dando um exemplo maravilhoso de solidariedade”, disse o idealizador do evento, Alexandre Camillo.

A vice-prefeita Renata Bravo falou sobre o privilégio de poder contribuir com a ação durante tantos anos. “Quando esse evento que preparamos toca o coração das pessoas, é porque o objetivo foi cumprido, nós conseguimos incentivar a solidariedade e a compaixão entre os cidadãos. Toda vez que um evento vier com o objetivo de beneficiar a população, o poder público estará junto”.

A ação é realizada pela Associação Eduardo Furkini em parceria com a Prefeitura de Santos.

O evento contou com uma série de apresentações musicais em diversos estilos, como samba, MPB e sertanejo. A abertura ficou por conta da escola de samba Real Mocidade Santista, que foi acompanhada pelo Conselho do Samba e Tiganá da Estácio de Sá. Se apresentaram, na sequência, Tony Ventura, Grupo Feitiço, Projeto TamTam, Heloísa Gibertoni, Banda Municipal de Iguape e Didi Gomes.

O espaço Coração Criança ofereceu pipoca, brinquedos infláveis, pintura facial e outras atividades para os pequenos. Já na área da Gastronomia, o público pôde provar salgados, doces, bebidas, lanches e outros pratos e, no Espaço Saúde, realizar testes de glicemia, aferição de pressão arterial e receber orientações quanto a higiene bucal.

Reservado para os pets, o espaço Coração Animal contou com a orientação de veterinários sobre cuidados importantes com os bichinhos. Os visitantes ainda puderam conhecer pets disponíveis para adoção e doar itens para ONGs da Cidade. Cavalos do Centro de Equoterapia Cafarnaum e o canil da GCM também marcaram presença, com os animais interagindo com o público, recebendo carinho e posando para fotos.

Para finalizar o evento, houve caminhada da Praça Mauá ao Santuário de Santo Antônio do Valongo. O trajeto foi acompanhado por um carro de som e um bonde enfeitado por corações, que ficou à disposição para fotos durante todo o evento. No local, um ato inter-religioso encerrou a ação.

“É uma emoção fortíssima poder estar de volta. Neste ano, a gente se preparou muito para fazer uma ação diferente e ainda melhor. Mudamos até o dia, para ser num domingo, um dia para a família, para que todos pudessem prestigiar o evento após dois longos anos”, disse Camillo.

O evento também homenageou a presidente do Fundo Social de Solidariedade (FSS) de Santos, Maria Ignez Barbosa, pelos dez anos à frente da instituição municipal. O órgão santista receberá os itens arrecadados pela ação no Município. “Só tenho a agradecer pelo carinho e pelo trabalho maravilhoso da Ação do Coração, que reúne as pessoas e distribui corações que ensinam a amar e a exercer a caridade. Com esses mantimentos, o Fundo Social tem condição de atender a mais pessoas que precisam”, disse Maria Ignez.

Balanço

A campanha deste ano contou com quatro oficinas oficiais de produção de corações de tecido – três em Santos e uma em Guarujá -, sem contar as doações de anônimos que organizam as próprias oficinas. Dos 100 mil corações de tecido distribuídos, cerca de 30 mil vieram do Vale do Ribeira.

Evento

Idealizada em 2011, a Ação do Coração surgiu de uma dor familiar, com a morte do irmão de Alexandre Camilo, Eduardo Furkini, vítima de infarto, aos 38 anos. Antes de falecer, Eduardo havia feito uma viagem para Budapeste, na Hungria, e lá viu uma praça lotada com corações bordados pelo chão, uma intervenção para falar sobre a saúde do coração.

A partir dali, teve a ideia de fazer uma ação parecida no Brasil, com o intuito de distribuir mais amor, solidariedade e generosidade.

Para atender ao desejo de Eduardo, seu irmão Alexandre iniciou o movimento em 2012, em Santos. Desde então, o evento já reuniu mais de 235 mil pessoas e distribuiu mais de um milhão de corações confeccionados por voluntários, além de mais de 200 toneladas de alimentos, 50 mil brinquedos e 250 mil peças de roupas. Hoje envolve ações sociais importantes e está presente em 19 países e nove estados brasileiros.

O Dia da Ação do Coração figura o Calendário Oficial da Cidade, instituído por lei municipal.

 

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.