AFPESP arrecada acessórios e batons para mulheres com câncer de mama | Boqnews
Foto: Divulgação

Saúde

27 DE OUTUBRO DE 2022

AFPESP arrecada acessórios e batons para mulheres com câncer de mama

Em Santos, doações podem ser entregues na unidade regional da entidade, à Rua Luiz Suplicy, 67, Gonzaga

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Até o dia 31 de outubro, a Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo (AFPESP), no âmbito da campanha Outubro Rosa, arrecadará lenços e turbantes novos e batons lacrados, com validade de no mínimo de seis meses, para doações a mulheres em tratamento de câncer de mama ou outros tipos da doença. A queda de cabelos é um dos efeitos colaterais mais comuns da terapia, podendo influenciar na autoestima e prejudicar a recuperação.

Dessa forma, todas as doações serão destinadas à Associação Rosa Mulher, às pacientes que enfrentam o câncer de mama. A entidade foi fundada no dia 8 de março de 2012. Reúne 13 voluntárias que já venceram a doença ou estão em tratamento, além de uma psicóloga e uma assistente social. Juntas, elas atendem mulheres em todo o Brasil.

“Às vezes, um gesto simples de solidariedade muda completamente a vida de uma pessoa, sobretudo quando se recebe a notícia de um diagnóstico difícil. Se puder, participe da campanha e não deixe de divulgar para todos que conhece a importância de fazer exames rotineiros, pois eles são capazes de detectar diversos tipos de câncer ainda em estágio inicial”, alerta a coordenadora Social da AFPESP, Elvira Stippe Bastos.

Portanto, o presidente da entidade, Artur Marques, salienta que a campanha Outubro Rosa é muito importante para conscientizar sobre a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama, salvando muitas vidas. Segundo estimativa do Instituto Nacional de Câncer (INCA), para cada ano do triênio 2020/2022, devem ser diagnosticados no Brasil 66.280 novos casos, com um risco estimado de 61,61 ocorrências a cada 100 mil mulheres”.

Números

No mundo, o câncer de mama é o mais incidente na população feminina. Em 2018, ocorreram 2,1 milhões de casos novos, o equivalente a 11,6% de todos os cânceres estimados. O número corresponde a um risco estimado de 55,2/100 mil. As maiores taxas de incidência foram na Austrália e Nova Zelândia, nos países do Norte da Europa e na Europa Ocidental.

Independentemente da condição socioeconômica do país, a incidência desse câncer coloca-se entre as primeiras posições das neoplasias malignas femininas. Entretanto, no Brasil, ocorreram, em 2017, 16.724 óbitos de mulheres por câncer de mama, o equivalente a um risco de 16,16 por 100 mil. “É preciso reduzir esses índices, com a divulgação de informações e conscientização”, frisa o presidente da AFPESP.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.