cidades

Autorizado início da construção do conjunto habitacional

O empreendimento integra o ‘Programa Santos Novos Tempos’, que prevê obras de macrodrenagem na Zona Noroeste, e será erguido em…

17 de maio de 2010 - 18:34

Da Redação

Compartilhe

O empreendimento integra o ‘Programa Santos Novos Tempos’, que prevê obras de macrodrenagem na Zona Noroeste, e será erguido em terreno de 32 mil m² no sopé do Morro da Caneleira, terá 680 unidades, sendo que 360 delas já estavam previstas para moradores da Vila Telma (Rádio Clube), núcleo atingido por incêndio na última segunda-feira.


Outra decisão da prefeitura anunciada ontem foi o aumento do auxílio-aluguel para R$ 400,00. O benefício será pago às famílias que optarem pela verba, em vez de ocupar os alojamentos oferecidos pela administração municipal.


A obra do Caneleira 4 é resultado de dois convênios da Cohab com o Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social, que somados representam R$ 42,8 milhões. Um deles, no valor de R$ 20,5 milhões, prevê a construção de 320 unidades. O outro, orçado em R$ 22,3 milhões, contará com 360 apartamentos.


Ao todo, o conjunto terá 17 blocos, cada com 40 unidades de dois quartos, sala, cozinha, banheiro, área de serviço e área útil de 44,5 m². O empreendimento terá ainda estacionamento, área verde de 2 mil m² e espaço institucional de cerca de 1.600 m², que poderá abrigar equipamentos municipais de esportes, saúde e educação.


De acordo com o diretor-presidente da Cohab, Hélio Hamilton Vieira Júnior, com a ordem de serviço o consórcio terá o prazo de cinco dias úteis para instalar o canteiro de obras e isolar o terreno. “A obra efetivamente deverá ter início em dez dias”. A previsão é que todo o conjunto seja concluído no prazo de 18 meses, mas, conforme as unidades ficarem prontas, poderão ser entregues antes aos futuros moradores. “Vamos fazer o máximo possível para concluir os apartamentos o mais rápido possível”.


Medidas
Para agilizar o início da obra, o prefeito João Paulo Tavares Papa intercedeu junto à Caixa Econômica Federal, responsável pelo acompanhamento, fiscalização e liberação de verbas de contratos com recursos do OGU (Orçamento Geral da União).


A prefeitura segue adotando providências para o atendimento imediato das famílias que perderam as moradias no incêndio. A Cohab está fazendo o reparo geral no alojamento na Alemoa. As unidades (total de 20 ) estarão disponíveis a partir da próxima semana para as famílias que preferirem essa opção de acomodação provisória.

LEIA TAMBÉM: