Cadastro

Baixada Santista tem baixa procura pela biometria

Em quatro cidades da região, período de cadastramento termina em 19 de dezembro. Quem não tiver biometria não poderá votar, tomar posse em cargo público e outras consequências

21 de novembro de 2019 - 13:02

Da Redação

Compartilhe

A biometria, obrigatória para as eleições municipais do próximo ano, ainda não foi feita em boa parte da população da Baixada Santista. A medida é obrigatória em todo o estado de São Paulo.

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE/SP), Cubatão, Itanhaém, Mongaguá e Peruíbe têm, respectivamente, 59,1%; 69,3%; 70,6%; e 66,9% do eleitorado com a biometria feita.

Essas cidades encerram o período de cadastramento do próximo dia 19 de dezembro. Assim, essa baixa adesão preocupa o TRE.

Quem não realizar o cadastramento biométrico não poderá votar no ano que vem, sob o risco de ter o título de eleitor cancelado.

Além disso, o cidadão não poderá emitir passaporte, tomar posse em cargo público, fazer ou renovar matrícula em instituição de ensino superior, receber pensão ou aposentadoria do governo federal, entre outras consequências.

Em Santos, Guarujá, São Vicente, Praia Grande e Bertioga, o prazo para concluir a biometria é em maio de 2020.

Plantão

Visando ampliar o acesso aos eleitores, cartórios têm realizado plantões aos sábados para cadastro da biometria.

O horário de atendimento é das 8h às 14h. No entanto, é necessário fazer agendamento no site do TRE/SP.

O eleitor deve levar documento oficial com foto, comprovante de residência e, caso houver, título de eleitor.

LEIA TAMBÉM: