Pesquisa Enfoque

Bolsonaro e França lideram na preferência dos santistas

O candidato do PSL Jair Bolsonaro terá votação expressiva em Santos, conforme pesquisa Enfoque/Boqnews. O governador Marcio França (PSB) também é o mais lembrado para o Governo do Estado.

04 de outubro de 2018 - 18:27

Fernando De Maria

Compartilhe

Se depender dos santistas, o candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) terá votação expressiva na Cidade, com chances de ultrapassar a metade dos votos válidos, conforme revela  pesquisa Enfoque Comunicação/Jornal Boqnews.

Na pesquisa espontânea, ele tem 32% das intenções de votos e 33,4% na estimulada.

Levando em consideração os votos válidos (excluindo-se brancos, nulos e indecisos), Bolsonaro tem 51,5% em ambos os cenários.

Com a margem de erro de 2,8 pontos percentuais,  Bolsonaro pode ter entre 54,3% a 48,7% das intenções do eleitorado.

O índice é relativamente próximo ao total de votos válidos (cerca de 250 mil) que Aécio Neves obteve em 2014 em Santos no primeiro turno.

Na ocasião, o tucano, que disputou o segundo turno contra Dilma Rousseff, obteve 47,74% (117.293 votos) contra 20,13% da candidata do PT (49.449).

Marina (então no PSB, hoje Rede) ficou em segundo, com 25,78% (63.334 votos).

 

Bolsonaro e previsão

Neste cenário, se mantido o total de votos válidos de 2014, Bolsonaro teria, conforme a pesquisa – concluída na quarta (3) – , entre 120 mil a 140 mil votos em Santos.

Ao contrário das demais pesquisas nacionais, onde o candidato do PT, Fernando Haddad, se descolou dos demais concorrentes, em Santos ele fica em segundo lugar.

No entanto, está tecnicamente empatado com João Amôedo (Novo), Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB).

Levando em consideração a quantidade de votos válidos à presidência em 2014, Haddad tem entre 10,4% e 16% – entre 26 a 40 mil sufrágios;

Já João Amôedo (Novo), de 8,1% a 13,7% – entre 20 a 34 mil votos; Ciro Gomes (PDT), de 17 a 31 mil.

E ainda: Geraldo Alckmin (PSDB), entre 6,2% a 11,8% – o equivalente a 16 a 30 mil sufrágios, até a data da conclusão da pesquisa.

Vale salientar que é possível que algum deles concentre, nesta reta final, os votos dos indecisos.

Isso poderá ocorrer especialmente entre os que não desejam votar no candidato do PSL.

 

 

Senado

Com o elevado número de indecisos, a disputa pelas duas vagas ao Senado está embolada

Isso porque, se depender dos santistas, o mais citados, pela ordem, são Eduardo Suplicy (PT) e Mara Gabrilli (PSDB), além de Major Olímpio (PSL).

Os três estão empatados tecnicamente.

Na sequência, surgem  Maureen Maggi (PSB), Mario Covas Neto (PSDB) e Tripoli (PSDB), além de Jilmar Tatto (PT).

 

Governador

Ex-prefeito de São Vicente e deputado federal sempre bem votado na Baixada Santista, o governador paulista Márcio França (PSB) mantém a preferência dos eleitores santistas, conforme a pesquisa Enfoque/Boqnews.

Na pesquisa espontânea, França tem 18,3% das intenções de votos.

Assim, o índice sobe para 21,9% na estimulada (quando há apresentação de cartão com os nomes dos candidatos).

Ele é seguido por João Doria (PSDB), que cresce de 13,4% para 15,7%, assim como Paulo Skaf (MDB), de 9,3% para 11,7%.

Já Luiz Marinho (PT), de 4,1% para 4,8%.

Os indecisos caem de 38,2% para 27%  .

Levando em conta os votos válidos, França tem entre 35,8% a 41,4% do total.

Com base na eleição a governador em 2014,  o candidato do PSB teria entre 84 a 97 mil das intenções de votos dos santistas, conforme a pesquisa.

Na ocasião,  foram computados cerca de 235 mil votos para o cargo em Santos,

Já o candidato do PSDB varia entre 24,8% a 30,4% dos votos válidos.

Em números, com base no cenário de 2014, representariam entre 58 a 72 mil sufrágios.

 

Cenário repetido?

Paulo Skaf, único que participou da disputa neste cargo na eleição passada, teria entre 17,7% a 23,3% dos votos válidos.

Em números, entre 42 a 55 mil sufrágios.

Em 2014, Skaf ficou em segundo lugar – perdendo para Geraldo Alckmin – com 22,6% dos votos válidos – o equivalente a 52.396 sufrágios.

Portanto, pelo cenário atual, a pesquisa revela a mesma tendência em relação a ele quanto à opinião dos santistas.

Isso se  os números se confirmarem após a abertura das urnas.

Em eventual segundo turno, Márcio França leva vantagem entre os dois melhores colocados nas pesquisas realizadas em âmbito estadual.

Pelo menos entre os santistas.

Já em um eventual embate entre João Doria e Paulo Skaf há empate técnico entre ambos.

Cresce o índice de indecisos (32,4%) e rejeição (25,9%).

 

Federais e estaduais

No levantamento espontâneo, onde os eleitores falam, de forma direta, o nome dos candidatos que lhes vêm à mente, três pleiteantes se destacam para a Câmara dos Deputados entre os santistas.

São eles: a jornalista Rosana Valle (PSB), que estreia na política; a ex-prefeita, ex-deputada e atual vereadora Telma de Souza (PT).

E também o ex-prefeito e atual deputado federal João Paulo Tavares Papa (PSDB), que tenta a reeleição.

Os três  estão tecnicamente empatados no bloco da frente em relação aos demais nomes.

 

Para estadual, destaque para o prof. Kenny (PP), cuja votação será expressiva, a exemplo do que ocorrera em sua candidatura à Câmara em 2016.

Na ocasião, Kenny obteve quase 25 mil, o mais votado do Legislativo santista.

Também são citados Carina Vitral (PCdoB), os deputados Caio França (PSB) e Paulo Correia (Patri), que tentam a reeleição, e Tenente Coimbra (PSL), entre outros nomes.

 

Assim, a relação completa da metodologia, com os respectivos quadros e dados, pode ser acessada neste link

Portanto, informações adicionais também em nosso facebook.

 

Metodologia

Ao todo, foram entrevistadas 1.204 pessoas, das três zonas eleitorais de Santos, entre os dias 28 de setembro a 3 de outubro.

A pesquisa está registrada junto à Justiça Eleitoral sob os números SP- 01586/2018 e BR – 03234/2018.

 

Vídeo

Confira abaixo o vídeo com os principais resultados produzido pelo setor de audiovisual da Enfoque Comunicação/jornal Boqnews.

 

 

LEIA TAMBÉM: