Câmara realiza audiência pública sobre Entrada de Santos | Boqnews
Foto: Divulgação

Ecovias

09 DE ABRIL DE 2019

Câmara realiza audiência pública sobre Entrada de Santos

Vereadores e deputados vão participar de Audiência Pública com moradores de bairros da Zona Noroeste, onde serão discutidos as obras da Ecovias.

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

 

A Comissão Especial de Vereadores (CEV) com a finalidade de acompanhar as reivindicações da população dos bairros São Manoel, Piratininga e Vila dos Criadores realizará mais uma audiência pública.

Será nesta quarta (10), às 19 horas, na Praça Nicolau Geraigire, nº 254, no bairro São Manoel, para debater a mudança do viário após as obras da nova entrada de Santos.

Desta vez, a audiência contará com os quatro deputados estaduais que representam a Baixada Santista na Assembleia, Caio França (PSB), Kenny Mendes (PP), Paulo Corrêa (PEN) e Tenente Coimbra (PSL).

A última audiência foi realizada no dia 12 de março, na Sociedade de Melhoramentos do São Manoel, e foi marcada por manifestações calorosas dos moradores dos bairros Piratininga, Alemoa, São Manoel, Chico de Paula, Saboó e Vila dos Criadores.

Eles estão insatisfeitos com o projeto viário e os desdobramentos que as obras da nova entrada de Santos vem causando.

Na ocasião, os vereadores presentes – Benedito Furtado (PSB), Audrey Kleys (PP) e Manoel Constantino (PSDB) – firmaram compromisso com a população de que buscariam diálogo com os deputados estaduais da região visando convencer a empresa Ecovias a mudar o projeto da nova entrada da cidade.

 

Bairros

Após o início das obras, munícipes do bairro Piratininga elencaram o surgimento de novas enchentes, assim como a sujeira espalhada pelos pneus dos caminhões que adentram no bairro, além da falta de um representante da empresa Ecovias para atender e anotar as reivindicações da população.

Já a comunidade do São Manoel alegou a dificuldade para acessar e sair do bairro com o novo trajeto elaborado pela Ecovias, deixando a região isolada.

O sentimento geral é de que o projeto privilegiou apenas as empresas portuários prejudicando os moradores que estão há mais tempo no local.

“Coube a nós, vereadores, anotar e encaminhar as demandas para os deputados eleitos pela região da Baixada Santista, já que a Ecovias não tem o dever de prestar contas à Câmara Municipal”, afirma o vereador Benedito Furtado, presidente da Comissão.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.