Cultura

Concurso vai estimular crianças de Santos a produzir histórias em quadrinhos

O concurso vai abranger mais de 5.600 alunos, do 4º ao 9º ano, de 21 escolas municipais

06 de setembro de 2019 - 09:28

Da Redação

Compartilhe

Revelar talentos e estimular crianças e jovens a produzir conteúdo de qualidade, de maneira fácil e divertida.

São apenas alguns dos objetivos do Concurso de Tirinhas que o projeto Hora da Cultura lançou nesta quinta-feira (5), às 10h, no Salão Nobre do Paço Municipal.

O concurso vai abranger mais de 5.600 alunos, do 4º ao 9º ano, de 21 escolas municipais.

Contará com apoio do Instituto Maurício de Sousa.

A partir do dia 12, os professores vão participar de oficinas de formação para confecção das tirinhas.

Com a participação de artistas convidados pela Secretaria de Cultura (Secult).

Na sequência, os docentes voltarão para as salas de aula, onde vão orientar os alunos participantes.

Eles deverão entregar suas produções até 25 de outubro.

Os estudantes poderão escolher o tema de suas tirinhas livremente.

Assim como o material para colorir a obra.

Cada classe poderá participar com cinco produções, que serão previamente selecionadas pelos professores de artes.

Os vencedores do concurso serão conhecidos durante o Santos Criativa Festival Geek, de 14 a 17 de novembro, no Centro Histórico.

E vão ganhar produtos e experiências ligadas ao universo das histórias da Turma da Mônica.

O lançamento contou com a presença de professores e estudantes da escola municipal Therezinha de Jesus.

Além de autoridades, entres eles o vice-prefeito Sandoval Soares.

“A arte leva a gente para um mundo diferente. Os estudantes terão a chance de desligarem os celulares um pouco, e viajar pelo mundo das tirinhas”, comentou.

 

O Hora da Cultura

 

Criado em 2018 pela parceria das secretarias de Cultura (Secult) e Educação (Seduc), o projeto Hora da Cultura atendeu no ano passado 20 mil estudantes, levando para dentro das escolas diversos segmentos artísticos como música, teatro, cinema, circo e literatura.

A iniciativa tem o objetivo de estimular a formação de plateia, oferecendo a estudantes, professores e funcionários das escolas a oportunidade de criar um olhar artístico, identificar suas raízes culturais e ampliar as possibilidades de conviver em uma sociedade de forma mais criativa, generosa e consciente.

Este ano, o projeto ganhou dois novos parceiros: o Instituto Maurício de Sousa e a organização humanitária Aldeias Infantis SOS, que vão distribuir gibis e proporcionar aos estudantes apresentações da Turma da Mônica, visitas monitoradas ao instituto e palestras com roteiristas, cartunistas e editores.

LEIA TAMBÉM: