cidades

Fiscalização a taxistas será reforçada, afirma prefeito

Representantes do Sindicato dos Condutores Autônomos de Veículos Rodoviários de Praia Grande encontraram-se com o prefeito Roberto Francisco, para solicitar…

24 de junho de 2009 - 11:56

Da Redação

Compartilhe

Representantes do Sindicato dos Condutores Autônomos de Veículos Rodoviários de Praia Grande encontraram-se com o prefeito Roberto Francisco, para solicitar serviços como o aumento da fiscalização na Cidade. Segundo eles, alguns colegas de trabalho não têm cumprido as regras estabelecidas, o que tem prejudicado todos os taxistas.


“Infelizmente, alguns colegas de trabalho aproveitam a falta de fiscalização durante a semana, a noite, e no final de semana, para trabalhar de qualquer jeito”, comenta o presidente do Sindicato, Agostinho Duarte de Oliveira. “A fiscalização coibiria práticas habituais, como usar o táxi sem um uniforme que o caracterize como motorista ou, então, o preço das corridas de forma irregular”.


Atualmente o sindicato conta com 131 taxistas cadastrados na entidade. “O ponto de táxi localizado ao lado do Terminal Tude Bastos é um dos locais mais críticos para trabalharmos, principalmente durante finais de semana prolongados e temporada, pois alguns colegas acabam fazendo lotação para São Paulo, e até mesmo aqui na Cidade, prejudicando o trabalho de todos”, pontua Oliveira.


Ação Municipal


O prefeito Roberto Francisco afirmou que a Administração Municipal estudará, junto com a Secretaria de Trânsito e Transporte (Setransp), formas de atender aos pedidos dos sindicalistas, inclusive no que se refere a mudança na lei que rege a forma deles trabalharem. “Isso por que, segundo eles, há algumas brechas que precisam ser modificadas. Vamos avaliar isso”, disse o prefeito.


Segundo Roberto Francisco, a construção de abrigos, outra reivindicação feita pelos sindicalistas, já era algo que estava em estudo pela Administração Municipal. “Assim, os taxistas ficaram de levantar quais pontos há necessidade de se colocar uma unidade e assim que estivermos com isso em mãos, daremos continuidade ao projeto. Utilizaremos como modelo o ponto de táxi localizado em frente ao Atacadão (Bairro Guilhermina)”.


O prefeito comentou ainda sobre a possibilidade do aumento do número de vagas no ponto de táxi, em frente à Lanchonete Avenida, no Bairro Boqueirão, também mencionada pelos sindicalistas. “No local há espaço para um veículo, e os taxistas pediram que passasse para duas. Ficamos de ver a possibilidade e depois daremos uma resposta”, finalizou.

LEIA TAMBÉM: