cidades

Fugindo da raia

O deputado Beto Mansur (PP-SP), eleito com votos da Baixada Santista, vai ter que dar muitas explicações aos eleitores sobre…

13 de maio de 2010 - 12:02

Da Redação

Compartilhe

O deputado Beto Mansur (PP-SP), eleito com votos da Baixada Santista, vai ter que dar muitas explicações aos eleitores sobre o motivo de não ter votado no projeto Ficha Limpa, que prevê restrições para candidatos que tenham condenação na Justiça. Ele foi um dos 14 (de um total de 55 parlamentares) que pediram o adiamento da proposta. Como foi negado o pedido do adiamento, o parlamentar simplesmente não votou para não aparecer na lista como o único a votar contra o projeto, de forte apelo popular.


Segundo a lista de presença da sessão, iniciada às 21h09 de terça (4) e encerrada a 0h27 da quarta-feira (5), 445 parlamentares registraram presença. Mas apenas 389 votaram. O presidente da Casa, Michel Temer (PMDB-SP), também estava presente, mas só vota em caso de empate.

O PMDB, com 15 deputados, o PP, com sete, foram os partidos com maior número de parlamentares que deixaram de votar mesmo tendo registrado presença na sessão. O PT, com seis nomes, o DEM, com cinco, o PR e o PTB, com quatro, vêm a seguir. Há ainda três deputados do PSDB, três do PRB, um do PTC e um do PV que constam da lista de presença oficial da Câmara, mas não figuram na relação dos que votaram, também divulgada pela Secretaria Geral da Mesa.


O texto-base do projeto Ficha Limpa foi aprovado com 388 votos favoráveis. Além dos 55 deputados que estavam presentes e não votaram, outros 68 faltaram à sessão.

LEIA TAMBÉM: