Incêndio na Ponta da Praia destrói galpão. Não há feridos | Boqnews
Foto: Nando Santos

Plástico e isopor

25 DE JUNHO DE 2018

Incêndio na Ponta da Praia destrói galpão. Não há feridos

O incêndio começou por voltas das 11h10 e tomou conta da empresa recicladora, e uma grande quantidade de fumaça se espalha pelo céu, não houve vítimas

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Corpo de Bombeiros permanece trabalhando no local. Incêndio destruiu as dependências.  Foto: Nando Santos

Um incêndio iniciado por volta das 10h40 desta segunda (25) na sede da empresa Metraton,  distribuidora de embalagens e produtos diversos paras estabelecimentos comerciais, pegou fogo.

Localizado à rua Alfaia Rodrigues, 660,  na Ponta da Praia, o imóvel foi totalmente danificado.

O fogo chegou a seis metros de altura e já foi controlado pelo Corpo de Bombeiros.

Ninguém se feriu e não houve qualquer tipo de evacuação nas residências vizinhas.

Assim, apenas um homem  acabou sofrendo queimadura de segundo grau no braço e inalando fumaça.

Ele tentou entrar no estabelecimento onde o incêndio iniciou para resgatar documentos e bens

No entanto, resgatado pelo Samu, e ele foi encaminhado ao hospital e passa bem.

Desta forma, o incêndio iniciou na parte administrativa da empresa, que conta com 20 funcionários.

De lá, se alastrou pelo amplo depósito de estoque da empresa familiar, que tem mais de 20 anos de existência.

Os caminhões que fazem a distribuição dos produtos já tinham saído.

Isso amenizou qualquer risco deles também serem atingidos.

A proprietária, que não se quis se identificar, disse que tudo foi muito rápido e que o Corpo de Bombeiros demorou para chegar ao local.

Fácil propagação

Por sua vez, o major do CB, Maurício Biloti, explica que em razão dos produtos inflamáveis (plástico e isopor) a propagação das chamas foi intensa,  demandando  suporte adicional de água.

Assim, 8 viaturas e 35 bombeiros acompanharam a operação, que vai durar por mais algumas horas.

“A previsão é que tudo termine no final da tarde”, disse Biloti, em coletiva à imprensa.

Além disso, também houve a ajuda de equipes da Defesa Civil, Guarda Portuária.

Desta forma, empresas do porto também enviaram caminhões com água, como a BTP.

A distribuidora havia renovado o seguro na última semana.

Uma perícia será instalada para identificar as causas do início do fogo.

Os trechos entre a Rua Moema com a Alfaya Rodrigues seguem interditados, e entre a Pedro Lessa e Afonso Pena também permanecem fechados.

 

Corpo de Bombeiros consegue conter as chamas altas que preocupava moradores. Foto: Nando Santos

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.