cidades

Museu Pelé conquista mais três patrocínios

Mais três grandes empresas – Sabesp, Codesp e Usiminas – confirmaram nesta quinta-feira (16) que serão patrocinadoras do Museu Pelé,…

17 de junho de 2011 - 10:41

Da Redação

Compartilhe

Mais três grandes empresas – Sabesp, Codesp e Usiminas – confirmaram nesta quinta-feira (16) que serão patrocinadoras do Museu Pelé, em construção pela prefeitura nos antigos casarões do Valongo (Centro Histórico). O apoio foi garantido durante reunião promovida pela organização Ama Brasil, no Teatro Coliseu, com a presença de Pelé, do prefeito João Paulo Tavares Papa, dos presidente da Sabesp, Dilma Penna, e da Codesp, José Roberto Serra, de representantes de outras empresas e secretários municipais.


“Após concluir as escavações arqueológicas e fundações, a obra entrou em ritmo acelerado”, disse Papa. “É um privilégio para Santos poder homenagear o maior relações-públicas que o Brasil já teve. Além de expor o acervo pessoal de Pelé, que atrairá turistas do mundo, o museu será uma inspiração para nossas crianças e jovens, contando a história do menino simples de Minas Gerais que se transformou no Rei do Futebol”, acrescentou. Disse ainda que defronte ao empreendimento será instalada uma escultura do atleta, idealizada e doada à cidade pelo arquiteto Oscar Niemeyer.


Cerca de 2.300 peças fazem parte do acervo cedido por Pelé para o museu. “Tem desde a minha caixa de engraxate, com a qual trabalhei ainda menino, até a TV que ganhei na Suécia após a conquista da Copa do Mundo de 1958”, afirmou o Rei, acrescentando que a iniciativa vai gerar muitos empregos.


Após apresentação do projeto pela Ama Brasil e de um almoço, os participantes embarcaram em um bonde da Linha Turística e seguiram até o canteiro de obras do Museu. Além de espaços para o acervo, a ser exposto por meio de modernos recursos museológicos, o local terá galerias, auditório, loja, cafeteria, sanitários e salas administrativas, distribuídos em três blocos interligados, com plenos recursos de acessibilidade.


Impulso à revitalização


O museu está sendo edificado no imóvel estilo neoclássico, que já foi sede da Prefeitura de Santos e da Câmara. Da construção original só restaram as fachadas, que estão sendo reconstruídas de acordo com a edificação do século 19. Quando entrar em funcionamento, será um dos principais pilares do processo de revitalização do Centro Histórico de Santos.


Situado no Largo Marquês de Monte Alegre, o Museu tem à sua frente dois importante exemplares arquitetônicos do passado santista já restaurados – o Santuário de Santo Antônio do Valongo, de 1640, e a Estação Ferroviária, de 1867. Bem perto, a Petrobras construirá a sede da sua Unidade de Negócios da Bacia de Santos, enquanto no cais poucos metros da lateral do Museu será implementado o complexo turístico, náutico e cultural Porto Valongo Santos, com marina, terminal de cruzeiros e transporte aquaviário metropolitano, restaurantes e espaços para lazer.

LEIA TAMBÉM: