cidades

Parque tecnológico de Santos obtém credenciamento provisório

Santos obteve, nesta quarta-feira (28), o credenciamento provisório para a implementação de seu parque tecnológico, que vai atrair investimentos, gerar…

29 de outubro de 2009 - 10:56

Da Redação

Compartilhe

Santos obteve, nesta quarta-feira (28), o credenciamento provisório para a implementação de seu parque tecnológico, que vai atrair investimentos, gerar empregos e postos de trabalho e promover a inclusão social. O documento, que inclui a cidade no SPTec (Sistema Paulista de Parques Tecnológicos), foi assinado pelo secretário de Desenvolvimento do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, e pelo prefeito João Paulo Tavares Papa, no Salão Nobre do Paço Municipal.


O parque vai funcionar nos bairros do Valongo e Vila Mathias, contribuindo no processo de revitalização destas áreas e possibilitando aos investidores contar com benefícios do programa ‘Alegra Centro’, além dos incentivos estaduais previstos pelo “Pró-Parques”, estrutura gerencial e financiamentos diferenciados. Ao aproximar pesquisadores do setor produtivo, o parque terá como foco cinco vocações econômicas locais: petróleo e gás, porto, meio ambiente, logística e tecnologia da informação.


O prefeito informou que a sede do parque funcionará no pavilhão do Valongo, localizado junto à Estação Ferroviária, que demandará cerca de R$ 3 milhões para receber as adequações necessárias. Destacou o aval do governo do Estado e da Câmara Municipal; a confiança das empresas que integrarão o parque, como Petrobras e Usiminas; e a participação de entidades como a Associação Comercial, Sebrae e Fiesp/Ciesp, e especialmente das universidades: “Sem o comprometimento das universidades, não seria possível esta conquista, que também consagra o esforço pela revitalização do nosso Centro Histórico”.


Segundo o secretário Alckmin, “o parque vai trazer mais empresas e agregar valor ao enorme potencial de desenvolvimento de Santos, promovendo uma sinergia entre o setor de pesquisa e de produção”. Disse ainda que a cidade tem plenas condições para receber o parque, dispondo de recursos humanos, universidades, infraestrutura urbana, laboratórios e logística, além das excelentes perspectivas econômicas.


Além da Petrobras e Usiminas, o parque reunirá a Incubadora de Empresas, os integrantes do APL (Arranjo Produtivo Local) de Tecnologia da Informação, o Tecjob (Instituto de Tecnologia José Bonifácio), a Infovia, a Rede BS, além de empresas e entidades que venham a se cadastrar. O seu gerenciamento ficará a cargo da FTC-Santos (Fundação de Tecnologia e Conhecimento), criada pela Lei Complementar nº 648, assinada pelo prefeito no dia 1º. de janeiro de 2009. Em junho, tomaram posse os integrantes do seu Conselho Curador.


A próxima providência da prefeitura para o funcionamento do parque é a elaboração dos planos de Ciência e Tecnologia e de Marketing.

LEIA TAMBÉM: