cidades

Prazo para entrega de roteiro-base se encerra nesta segunda (13)

Roteiristas interessados em ter seu texto como base da Encenação da Fundação da Vila de São Vicente em 2010 têm…

13 de julho de 2009 - 13:39

Da Redação

Compartilhe

Roteiristas interessados em ter seu texto como base da Encenação da Fundação da Vila de São Vicente em 2010 têm até segunda-feira (13/07) para entregar o trabalho na Secretaria de Cultura (Secult – Avenida Capitão Luiz Pimenta, 811 – Parque Bitaru) ou pelos Correios, via Sedex. O escolhido ganhará um prêmio de R$ 25 mil, conforme estabelecido pelo Concurso Nacional de Dramaturgia – Prêmio Ronaldo Frutuoso. A escolha dos roteiros faz parte da segunda fase do processo de seleções do concurso.


A primeira fase do concurso contou 53.375 votos da população, que escolheu o tema A Importância da Mulher, enquanto Bartira figura como personagem de maior destaque para a próxima Encenação. O Prêmio Ronaldo Frutuoso está sendo viabilizado por uma iniciativa da Associação em Defesa da Saúde e da Família (Adesaf), que fez mais uma parceria com a Secretaria da Cultura (Secult) e teve aprovação da Câmara por meio do vereador Pedro Gouvêa.

A comissão organizadora definirá os selecionados a partir do dia 23 de julho. O resultado será publicado no site da Prefeitura (www.saovicente.sp.gov.br), da Adesaf (www.adesaf.org.br) e na imprensa. Já o pronunciamento final da comissão será feito no prazo máximo de 15 dias após a divulgação dos pré-selecionados. O resultado também será publicado logo depois nos mesmos sites. Os textos devem ser inéditos (não-publicados ou encenados), em português, para público adulto, permitindo montagem de 60 a 90 minutos. É vedada a participação de membros das comissões organizadora e julgadora, servidores públicos e agentes políticos da Prefeitura de São Vicente, bem como membros da Adesaf, assim como parentes em linha reta.


Serão selecionados cinco trabalhos por uma comissão de seis membros da Secult e da Adesaf, que darão notas de zero a dez. Depois, passarão pelo crivo de uma comissão julgadora de cinco componentes da área teatral, dois representantes da Prefeitura, por intermédio da Secult, quando apenas um será escolhido e encenado, com cessão de direitos autorais (automaticamente concedida no momento da inscrição). Entre os critérios de avaliação dos roteiros, estão a baliza histórica, adequação ao tema proposto, qualidade técnica e teatral; viabilidade técnica e financeira; originalidade e criatividade.

LEIA TAMBÉM: