Pesquisa

Santistas avaliam governos Bolsonaro, Doria e Paulo Alexandre

Foram 1030 santistas entrevistados que avaliaram os governos Bolsonaro, Doria e Paulo Alexandre, além do trabalho realizado pelos vereadores e deputados federais e estaduais da Baixada Santista.

25 de outubro de 2019 - 19:42

Fernando De Maria

Compartilhe

Com mais de 70% dos votos dos santistas, hoje a avaliação do presidente caiu. Foto: Wilson Dias – Ag. Brasil

 

Há exatamente um ano, o então candidato à presidência Jair Bolsonaro foi eleito com 57.796.986 votos.

Pelo menos, 168.843 santistas contribuíram para sua eleição, garantindo-lhe 71,35% dos sufrágios válidos (no primeiro turno, Bolsonaro recebeu 136.051 votos – 55,22% do total em Santos).

Um ano se passou e o amor pelo político perdeu força.

Apenas 30,6% dos santistas aprovam seu governo, ou seja, menos da metade do percentual obtido na eleição.

Por sua vez, 40,2% classificam seu governo como ruim e péssimo.

E outros 25,9% como regular.

Este cenário fica mais evidenciado quando 48,5% dos santistas desaprovam seu governo, contra 35,4% que o aprovam.

Os números obtidos na pesquisa Enfoque/Boqnews, realizada entre os dias 8 a 14 de outubro, são semelhantes no tocante à aprovação em relação à última pesquisa nacional divulgada na Imprensa.

Pesquisa Ipespe encomendada pela XP Investimentos e divulgada no último dia 15 mostra que 33% dos brasileiros aprovam o governo Bolsonaro.

A rejeição está em 38%. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais.

Portanto, a rejeição dos santistas supera à média nacional. A margem de erro é de 3,1.

 

 

 

Governador de São Paulo, João Doria, é considerado regular pelos santistas. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil.

 

Governador

Enquanto a avaliação negativa supera a positiva em relação ao presidente, o santista tem uma visão considerada neutra em relação ao governador João Doria (PSDB).

Afinal, 32,9% classificam seu governo como regular.

E há um equilíbrio entre avaliação positiva (26%) e negativa (27,3%).

Como resultado, 37,3% desaprovam seu governo e 32,9% aprovam, indicadores dentro da margem de erro.

No ano passado, Doria perdeu do então governador Marcio França por apenas 17 votos em Santos.

Assim, ficando com 116.181 sufrágios no segundo turno.

No primeiro, recebeu 60.781 votos (26,9% do total).

 

Prefeito tem recuperado a popularidade junto ao eleitorado. Foto: Rom Santa Rosa/Arquivo

 

Prefeito

Enquanto os eleitos no ano passado enfrentam turbulências nos primeiros 10 meses de mandato na preferência dos santistas, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa parece ter superado uma fase inicial crítica – em especial após sua reeleição, quando chegou a obter a média ponderada de 5,1 – a 14 meses para o fim do seu mandato.

Em janeiro do ano passado, pesquisa Enfoque/Boqnews mostrava que Barbosa tinha um conceito positivo (ótimo e bom) de apenas 21,7% e negativo (ruim e péssimo) com 33,1%.

Os que davam conceito regular representavam 40,5%.

Assim, 47,5% dos entrevistados reprovavam seu governo contra 32,7% que aprovavam.

Após 21 meses, o cenário mudou.

Hoje, 47,7% consideram seu governo ótimo ou bom contra 21,8% que classificam como ruim ou péssimo.

Outros, 28,1% classificam como regular.

Como reflexo, 53,3% dos santistas aprovam seu governo, contra 28,7% que o desaprovam.

Como reflexo, a média ponderada atual é de 5,8 – melhor que a 5,1 obtida em janeiro do ano passado, mas ainda distante do 7,0 que obteve às vésperas da sua reeleição – em setembro de 2016, conforme pesquisa Enfoque/Boqnews à época.

 

Zonas eleitorais

Por zona eleitoral, sua melhor avaliação ocorre entre os eleitores da 118ª (chegando a 53,8% de conceitos ótimo e bom).

A pior, entre os moradores da 273ª (41,6% de conceito positivo).

Como reflexo, a média ponderada dada pelos eleitores por zona eleitoral difere: 5,5 entre os da 273ª, 5,8 entre os da 272ª e 6,2 entre os residentes na 118ª.

Seu nome também encontra maior aprovação entre eleitores com Ensino Fundamental (62,9% deste público), seguido pelos com Ensino Médio ( 48,9%) e, por último, com Nível Superior (40,2%).

Isso se reflete diretamente na renda.

A aprovação é maior entre os que têm renda familiar menor: 50,9% entre os que ganham de 1 a 2 salários mínimos; 50,8% entre os 2 a 5 salários e 36% entre os que ganham de 5 a 10 salários mínimos.

Por sexo, seu governo encontra maior apoio entre os entrevistados do sexo masculino.

 

Câmara melhora imagem

A exemplo do governo Paulo Alexandre, a Câmara de Santos também tem melhorado sua imagem junto ao eleitorado.

É o que pode se constatar ao comparar a atual pesquisa com a realizada em janeiro do ano passado.

Naquela ocasião, a avaliação positiva do Legislativo chegava a 15,1% (soma de ótimo e bom), contra 22,3% de negativa (ruim e péssimo).

Outros 37,3% citaram como regular e 25,7% não avaliaram.

Desta vez, o cenário mudou. Pelo menos 30,9% consideram o trabalho dos vereadores ótimo ou bom, contra 12,9% que classificam como ruim ou péssimo.

Outros 30,5% citaram como regular e 25,7% não avaliaram.

Demonstrando que 1/4 da população pouco ou não acompanha o trabalho dos edis.

Isso se reflete na forma como a população encara as atividades do Legislativo.

Pelo menos 1/3 (32,4%) não sabe informar e outros 18,3% são indiferentes, totalizando mais da metade dos entrevistados.

Na outra metade, 31,3% aprovam o trabalho contra 18% que desaprovam.

A despeito de 42,5% dos entrevistados não saber qual vereador mais se destaca na atualidade (era 24,3% na pesquisa anterior), Audrey Kleys (Progressista) surge como a mais citada, com 4,3% seguida pela ex-prefeita e deputada Telma de Souza (PT), com 2,6 e o presidente da Câmara, Rui de Rosis (MDB).

A pesquisa também procurou saber os deputados da Baixada Santista que mais se destacam neste início de mandato: Rosana Valle (PSB) lidera na federal e prof. Kenny (Prog), como estadual, reflexo sobre os eventuais pré-candidaturas à prefeitura.

Ambos foram os mais citados, conforme a primeira parte da pesquisa divulgada na edição passada do Boqnews.

Confira os resultados da pesquisa sobre eventuais pré-candidatos à Prefeitura de Santos.

E a pesquisa completa neste link.

 

LEIA TAMBÉM: