cidades

São Vicente ganha Centro de Medicação e Conciliação

Brigas entre casais e vizinhos, guarda de filhos e até violência doméstica, que antes eram atendidos no interior do Fórum,…

10 de julho de 2009 - 21:00

Da Redação

Compartilhe

Brigas entre casais e vizinhos, guarda de filhos e até violência doméstica, que antes eram atendidos no interior do Fórum, agora são casos do Centro de Conciliação e Mediação, denominado Casa Amarela, inaugurado nesta quarta-feira (8/07), graças a uma parceria da Prefeitura de São Vicente e do Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo.

Os representantes da Delegacia da Mulher, do Juizado Especial e das 1ª e 2ª Varas da Família comemoram a chegada de mais um espaço no qual a população pode resolver pequenos casos. Para contribuir com o serviço, assistentes sociais, psicólogos, mediadores e conciliadores se empenham em criar um ambiente tranquilo para a promoção de acordos entre as partes, promovendo a “cultura da paz”.

Segundo a diretora do Juizado de Pequenas Causas, Denise Gonçalves, a Casa Amarela atenderá a população de maneira mais humanizada. Por meio da mediação, os envolvidos estabelecem diálogo e têm mais autonomia na decisão dos problemas. A atenção para as crianças é outro ponto inovador do local, pois meninos e meninas participam das audiências em um espaço especial, com o apoio de psicólogos. Também estará à disposição uma brinquedoteca, para que eles se sintam mais a vontade em conversar sobre os relacionamentos familiares.

Melhora no atendimento – O prefeito Tercio Garcia, presente na cerimônia de inauguração, explicou que a demanda das Varas da Família será encaminhada para as audiências de mediação e conciliação. “O volume de processos no Fórum é muito grande, o que representa a falta de diálogo entre as partes que estão envolvidas em uma ação. A Casa Amarela vem para otimizar a solução desses conflitos e valorizar a manutenção do bem-estar da família. Quando fazemos com que uma família tenha relações melhores, também estamos trabalhando para uma sociedade melhor”.

A idealizadora e coordenadora do projeto, Fernanda Souza Pereira de Lima Carvalho, magistrada responsável pelo Juizado Especial Cível e Criminal de São Vicente, estima que o trabalho da Casa Amarela alcance a meta de 50 audiências por dia. Segundo a juíza, a parceria com a Prefeitura de São Vicente foi primordial para que a Casa, que tem quatro salas de atendimento e a brinquedoteca, fosse construída para atender os vicentinos.



LEIA TAMBÉM: