Boa notícia

12 DE NOVEMBRO DE 2021

Unifesp BS formaliza transferência de campus da Ana Costa para Centro Histórico

Em agosto, o coordenador regional da Unifesp BS, Odair Aguiar Jr, adiantou que a instituição poderia mudar para o Centro, o que vai ocorrer.

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Em agosto, o coordenador regional do campus da Baixada Santista, Odair Aguiar Jr, adiantou ao Jornal Enfoque – Manhã de Notícias que a Unifesp estudava a possibilidade de transferir o campus da Avenida Ana Costa para uma unidade do Centro Histórico.

Assim, a ideia foi levada adiante.

Confira detalhes neste link 

Afinal, após três meses, esta possibilidade se torna concreta.

Nesta sexta (12), a Prefeitura anunciou que o antigo prédio do Banco do Brasil, na Rua XV de Novembro, será usado pela instituição federal.

Além disso, a Diretoria Regional de Ensino também irá se transferir para o Centro Histórico, desocupando o imóvel da escola Cléobulo Amazonas Duarte, na Encruzilhada.

Assim,  cerca de 1.300 pessoas a mais, diariamente, movimentando ruas e avenidas do Centro de Santos, nos períodos diurno e noturno, refletindo positivamente no comércio, segurança e demais atividades.

A Unifesp levará para a Rua XV de Novembro os cursos de Engenharia (Ambiental e de Petróleo) e Oceanografia (em fase de liberação pelo MEC), atraindo cerca de 1 mil pessoas diariamente, entre alunos, professores e demais funcionários.

Alunos de todos os anos destes cursos irão para o novo local.

A mudança do campus já começa na próxima semana, porque os cursos começarão no novo local no ano letivo de 2022.

DRE

Já a Diretoria Regional de Ensino (DRE), órgão ligado à Secretaria Estadual da Educação, deixará o imóvel da Escola Cleóbulo Amazonas Duarte, na Encruzilhada, e passará a ocupar, com seus 300 funcionários, um imóvel na Rua General Câmara.

O Cleóbulo passará a receber uma unidade municipal de ensino, atendendo a uma demanda do bairro.

 

Importância

O prefeito Rogério Santos destaca a importância da vinda das duas instituições, principalmente pela ocupação de pessoas, no período noturno, no Centro.

“A segurança em uma região é feita, principalmente, quando há movimentação de pessoas”.

Segundo o chefe do Executivo, a vinda da Diretoria Regional de Ensino também impactará com a presença de 300 funcionários públicos, por dia, na Região Central.

“Estamos em conversas com instituições privadas para a vinda de mais cursos noturnos para esta região. Isso ajudará a movimentar o comércio”.

Além disso, uma das ideias é usar o auditório do Museu Pelé para cursos noturnos.

Parte do prédio do Banco do Brasil, na Rua XV, será destinada ao campus da Unifesp. Foto: Isabela Carrari/Divulgação-PMS

Revitalização

Além disso, a vinda das duas instituições está inserida em um amplo processo de revitalização da Região Central Histórica, que conta, entre outros projetos, com a expansão do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), cujos investimentos somam R$ 230 milhões.

Assim, a Região Central Histórica, assinala Rogério Santos, já conta com redes instaladas de energia elétrica, água, esgoto e de internet.

Isso a torna viável para investimentos, principalmente, habitacionais.

Para isso, a Prefeitura está estudando parcerias público-privadas (PPPs).

Dessa forma, o Poder Público busca atrair esses investimentos com isenções em impostos, como ITBI e IPTU.

Mais investimentos

A Prefeitura pretende continuar atraindo eventos culturais e esportivos para o Centro Histórico.

Além do Primavera Criativa e do Festival Leia Santos, a Administração Municipal prepara ainda para este ano a 2ª edição do Festival do Imigrante.

Ele ocorrerá entre os dias 19 e 21 de novembro, o Universo Geek, nos dias 27 e 28 de novembro.

E ainda:  atrações natalinas, que contarão também com atrações artísticas e culturais.

Em relação ao turismo, a Prefeitura revitalizará, em 2022, as ruas XV de Novembro, acentuando seu potencial gastronômico, e a Rua do Comércio.

A Cidade também criou um roteiro especial para turistas e munícipes conhecerem todas as atrações da região.

 

Iluminação

Asssim, ainda no contexto de melhorias no Centro Histórico, há um compromisso da CPFL em substituir, até março de 2022, mil pontos de iluminação nos seis bairros da região central por lâmpadas LED.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.