Divulgação

Atenção

23 DE AGOSTO DE 2016

Venda de moluscos bivalves está proibida no Estado

Ostras, mexilhões, mariscos, berbigões e vieiras não devem ser consumidos e também não podem ser comercializados

Por: Da Redação

Ostras

Ostras

Em virtude do fenômeno Maré Vermelha, que atingiu o litoral do País recentemente e é resultado do aumento da floração de algas com potencial tóxico, está proibido o consumo de moluscos bivalves, como ostras, mexilhões, mariscos, berbigões e vieiras. Análises da Cetesb realizadas nas praias paulistas comprovaram a presença da microalga Dinophysis acuminata, potencial produtora da toxina.

Conforme determinação do Centro de Vigilância Sanitária do Estado, está proibido o comércio e o consumo dos estoques de moluscos bivalves disponíveis nos estabelecimentos comerciais do Estado de São Paulo, provenientes das regiões costeiras de São Paulo, Paraná e Santa Catarina.

Segundo informações, a Prefeitura de Santos, por meio da Seção de Vigilância Sanitária, realiza a fiscalização dos estabelecimentos que comercializam esses produtos na Cidade.

“Quem for flagrado vendendo esse tipo de mercadoria receberá uma interdição cautelar, para averiguação da procedência e da data de congelamento do produto (se anterior ao período do fenômeno Maré Vermelha ou não). Se o produto não estiver próprio para o consumo, será inutilizado”, explica Juliana Cabral, coordenadora de Vigilância em Saúde de Santos.

Denúncias acerca da venda dos moluscos bivalves em Santos devem ser feitas para a Ouvidoria da Saúde, pelo telefone 08007700732 – de segunda a sexta, das 8 às 17 horas.

Riscos
Os moluscos bivalves filtram a água do mar e acumulam a substância tóxica proveniente das algas. O ser humano, ao ingerir um molusco contaminado, pode desenvolver quadros de paralisia, amnésia ou diarreia devido ao envenenamento.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.