Agora é Com Você!
Rubens Amaral

Médico e apresentador do programa Agora é Com Você - Santa Cecília TV

A Copa e a Saúde

A Copa do Mundo faz muita gente “perder a cabeça”. E quando perdemos a cabeça, tudo pode acontecer.

04 de julho de 2014 - 18:08

Compartilhe

Não é de agora que se sabe que fortes emoções aumentam o risco dos acidentes cardiocirculatórios. A Copa do Mundo faz muita gente “perder a cabeça”. E quando perdemos a cabeça, tudo pode acontecer.

Fortes e descontroladas emoções geram um aumento de substâncias vasoconstritoras, noradrenalina e suas irmãs, assim como cortisona, hormônio que em quantidade aumentada e em horas inadequadas passa a destruir tecidos e juntas, contribuindo como facilitadores de ataques cardíacos e cerebrais.

Acresce-se a isso, o fato, absolutamente sem nenhuma explicação, de que muitas pessoas – pelo fato de beberem – , suspendem seus medicamentos por conta disso. Uma verdadeira tragédia.

É frequente o fato de muitas pessoas que queiram acompanhar os jogos de suas seleções tomarem uma bebida alcoólica em casa ou até nos estádios porque a FIFA, que manda em nosso País, conseguiu que a nossa presidente, um absurdo, liberasse o consumo dentro das arenas durante a Copa. Uma pergunta que não quer calar: Quem manda neste País? Temos governo?

Não preciso dizer que bebidas alcoólicas em excesso fazem mal à saúde. Mas, como médico e comunicador, tenho que dar uma dica importante para as pessoas portadoras de doenças crônicas, como hipertensão, diabetes, cardiopatias, entre outras.

Não suspenda seu tratamento somente porque vai beber. Continue tomando seus medicamentos. Por exemplo, um hipertenso que para de tomar seus remédios e vai beber aumenta sua pressão arterial pelo álcool da bebida e fica desprotegido porque não tomou a medicação.
Assim está submetido a mais risco de um infarto ou derrame. A falta dos medicamentos, aliados ao álcool e a emoção de partidas de futebol, são ingredientes mais que suficientes para provocar lesões, muitas vezes, irreversíveis. Fique esperto. Emoção com alegria, mas sem perda da razão e da vida. Além disso, o álcool predispõe a mais agressividade e acidentes de trânsito.

Seja inteligente, afinal o que é melhor para os 23 jogadores de futebol da seleção brasileira pode não ser para os 200 milhões de brasileiros e brasileiras. Pense nisso! Não podemos ser enganados nem sustentados com pão e circo. Porque se isso acontecer, estaremos mais enebriados do que pela ação da bebida alcóolica.

Agora é com você!
Transforme o Conhecimento em Comportamento!