CinemAqui no Boq
Vinicius Carlos Vieira

Saiu da faculdade de jornalismo e descobriu que não sabia fazer mais nada a não ser escrever sobre cinema. Resolveu virar crítico. Hoje, é editor e crítico do site Cinema Aqui (@cinemaqui), além de ser produtor do Nerd Cine Fest. No twitter pode ser encontrada no @vinicvieira

Indicados ao Oscar 2017

La La Land sai na frente, mas Oscar será mesmo marcado por seus recordes e números.

25 de janeiro de 2017 - 00:09

Compartilhe

bannerOs Oscar está chegando, podem fazer suas apostas, já que na última terça, dia 24, foi anunciados os indicados aos Prêmios da Academia. Como não era novidade nenhuma, quem sai na frente é La La Land: Cantando Estações, mas o que não faltam são curiosidades, números e recordes que marcarão essa cerimônia.

Logo de cara, o musical La La Land acaba se igualando em número de indicações com A Malvada e Titanic, com 14 cada um. Dessas, com duas musicas indicadas na mesma categoria, o filme de Demian Chazelle pode levar até 13 estatuetas para a casa, o que seria o record de vitórias, já que apenas Titanic, Senhor dos Aneis: O Retorno do Rei e Ben-Hur conseguiram vencer em 11 categorias.

Quem pode fazer história também é o documentário O.J.: Made in America, que, com 461 minutos, pode se tornar o mais longo filme da história a ganhar um Oscar (o atual mais longo foi Guerra e Paz, com 431 minutos).

E falando em tempo, já fazia um tempão que Mel Gibson não aparecia no Oscar. Vinte e um anos na verdade, desde que ganhou Melhor Filme e Diretor por Coração Valente. Nesse meio tempo, para quem não lembra, Gibson fez um pouco de tudo que poderia fazer de errado longe das câmeras, mas foi só colocar a culpa de tudo nos judeus, desde a crucificação de Jesus até todas outras Guerras, que acabou despertando a antipatia dos judeus “donos de Hollywood”.

Gibson volta a ser indicado pelo seu trabalho de direção, agora pelo drama de guerra Até o Último Homem. Mas quem não deixou de frequentar a cerimônia no Kodak Theater e é indicada pela 20° vez é Meryl Streep, por seu trabalho em Florence: Quem é Essa Mulher?. Infelizmente para ela a minha torcida e de mais um monte de gente para Melhor Atriz deve ficar com a francesa Isabelle Huppert por seu incrível trabalho em Elle.

Já sobre a grande polêmica que imperou no Oscar ano passado, ainda que o grande indicado da noite seja mais branco que uma nevasca, pela primeira vez na história da premiação seis negros estão entre os atores indicados. Mahershala Ali e Naomie Harris, por Moonlight, Viola Davis e Denzel Washington, por Cercas, Octavia Spencer, Estrelas Além do Tempo e Ruth Negga em Loving.

E ainda se levarmos em conta “não brancos”, o indiano Dev Patel, por Lion, completa uma lista de sete indicados, igualando o recorde de 2007. Sem esquecer que em 2014 esse numero era de três, sendo que nos últimos dois anos era de zero.

Já entre os roteiristas, pela primeira vez na história três escritores negros aparecem na lista de indicados, Barry Jenkis e Tarell Alvin McCraney por Moonlight e August Wilson por Cercas. Jenkins ainda é o primeiro negro na história a ser indicado em três das principais categorias da noite: Melhor Diretor, Filme e Roteiro. Infelizmente Jenkins não deve levar a estatueta de Melhor Diretor, deve perder para Chazelle, mas se ganhar será o primeiro negro a conquista-la.

Já entre os documentários, dos cinco indicados, três deles discutem diretamente assuntos ligados a comunidade negra dos Estados Unidos, com O.J.: Made in America, 13° Emenda e Eu Não Sou Seu Negro. Isso sem contar que entre os Melhores Filmes, Moonlight, Cercas e Estrelas Além do Tempo tem protagonistas negros.

É óbvio que nada disso quer dizer que a Academia conseguiu se redimir do desequilíbrio de décadas e décadas, mas pelo menos é um passo em direção a uma pequena igualdade que ainda está longe de existir. Do mesmo jeito que o grande vencedor da noite deve mesmo ser um branquelo tocador de Jazz, mas de qualquer modo, um Oscar que já de cara entra para a história por seus recordes, números e curiosidades.

Confira então a lista completa dos indicados ao Oscar 2017.