Dez do Manduca
Armando Gomes

Jornalista e apresentador do programa Esporte por Esporte

Reencontro

Veja tudo sobre o esporte regional na Dez do Manduca

19 de fevereiro de 2016 - 19:24

Compartilhe

Após muitas polêmicas e disputas por títulos do Paulistão e Copa do Brasil, Santos e Palmeiras voltam a se reencontrar neste sábado (20), às 17h, no Allianz Parque. Sem dúvidas, será o primeiro teste real do time santista em 2016, apesar do adversário não estar em sua melhor forma. Provável jogão!

2.Vem mudança?
Apesar da maior possibilidade de Patito Rodríguez ser mantido como titular, na sexta-feira (19) o técnico Dorival Jr testou o meia Serginho na vaga do argentino para o jogo deste sábado (20). A provável escalação é formada por Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Zeca; Thiago Maia, Renato e Lucas Lima; Gabriel, Ricardo Oliveira e Patito Rodríguez (Serginho).

3. Do lado de lá
Do lado do Palmeiras, Marcelo Oliveira não contará com o centroavante Barrios, machucado. A provável formação é com Fernando Prass; Lucas, Roger Carvalho, Vitor Hugo e Zé Roberto; Arouca e Jean; Robinho (Thiago Santos), Dudu e Gabriel Jesus; e Alecsandro.

4. Mais uma novela?
Lendo a reportagem do jornalista Samir Carvalho vi que, sem Robinho, o Peixe agora pensa na volta do meia Diego, que está na Turquia. Pelo visto, teremos mais uma novela envolvendo outro Menino da Vila…

5. Enfim, um zegueiro
Nesta semana, o Santos, enfim, acertou a contratação de um zagueiro. Trata-se de Luiz Felipe, que veio do Paraná por R$ 1 milhão. O jogador de 22 anos acertou por quatro anos com o Peixe. Sinceramente, não o conheço, mas ouvi falar bem. Desejo-lhe sucesso!

6. Mais um zagueiro
O argentino Fabian Nogueira, hoje no Banfield de lá, deve pintar na Vila Belmiro na próxima semana. Tem 22 anos e é uma aposta. Quem já viu acredita muito neste gringo. É aguardar e torcer para dar certo.

7. Já foi Robinho
Sim, lá se foi Robinho para o Atlético-MG. Aliás, um direito sagrado de todo ser humano, ou seja: ter seu livre arbítrio para resolver sua vida como bem entender. Todavia, o que mais me intriga são essas declarações de amor que os jogadores fazem, inclusive Robinho. Beijam a camisa, declaram amor eterno, e dizem (como disse o próprio Robinho) que não se sentiriam bem com outro manto sagrado no corpo. Sempre entendi e reconheci o direito do jogador, mas nunca acreditei nas juras eternas que eles proferem. As juras sempre estavam atreladas ao financeiro e esse era o propósito maior.

8. A culpa é de quem?
Ao deixar o São Paulo, Jadson não quis fazer nenhuma declaração, mas dias após adaptar-se ao Corinthians disse: “aqui é minha segunda casa”. Veio à proposta da China e ele, por certo, estará dizendo: “sempre quis jogar para os mandarins e chineses. Aqui me encontrei”. E vai por aí afora. O jogador não é culpado. Culpado é o torcedor que acredita no jogador mais que no clube e o idolatra como se fosse um santo milagroso. Todos são iguais, muito embora os caracteres possam ser diferentes.

9. Elano
O meia Elano renovou com o Santos FC. Tem história para tanto. Espero que ainda tenha futebol.

9. Xororô
Parabéns ao presidente Modesto Roma pela contratação do atacante Máxi Rolon. Quanto ao xororô do técnico Dorival Júnior, que diz que não foi consultado, acredito que o poder esteja subindo-lhe a cabeça. Afinal, o presidente do Santos FC ainda se chama Modesto Roma. Depois cobram de quem? Do presidente! O técnico treina, a diretoria contrata, o jogador joga e o torcedor aplaude ou critica. Esse é o ciclo natural do futebol. Existem horas que menos é mais!

10. Sereias da Vila
Um absurdo o time feminino do Santos FC ser eliminado do Campeonato Brasileiro de 2016 com derrota em casa. Esse técnico Caio Couto tem que sair, pois são vários resultados ruins seguidos!

#DeusExiste