Com 50 mil votos para a Alesp, Audrey Kleys não descarta prefeitura em 2024 | Boqnews
Vereadora Audrey Kleys participou do Jornal Enfoque Foto: Carla Nascimento

Política

07 DE NOVEMBRO DE 2022

Com 50 mil votos para a Alesp, Audrey Kleys não descarta prefeitura em 2024

Dos 50.028 votos obtidos, 28.787 foram de eleitores santistas nas eleições de outubro . “Estudo esta possibilidade”, reconhece sobre as eleições de 2024.

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Segunda suplente à Assembleia Legislativa de São Paulo pelo PP (Partido Progressista), a vereadora Audrey Kleys não descarta a possibilidade de se candidatar à prefeitura de Santos em 2024.

Afinal, dos 50.028 votos obtidos no dia 2 de outubro, 28.787 foram de eleitores de Santos, ficando em segundo lugar entre os deputados estaduais, atrás apenas do Tenente Coimbra (PL).

Assim, a vereadora, que está em segundo mandato, não descarta a possibilidade de entrar na disputa municipal.

No entanto, para esta possibilidade ocorrer, Audrey reconhece que alguns fatores deverão ser levados em consideração.

“Tudo passa pelo contexto do partido”, reconhece.

Dessa forma, isso passaria pelo futuro do PP, que planejava um fusão com o União Brasil, por exemplo.

Além, é claro, do próprio cenário político que irá se desenhar nas próximas eleições.

Por sua vez, o prefeito Rogério Santos (PSDB) já adiantou que será candidato à reeleição.

Assim, ela pondera.

“A minha escolha precisa ser muito certa”, enfatiza a parlamentar, presidente estadual do PP mulheres.

“Tive uma votação equilibrada nas três zonas eleitorais de Santos. Isso mostra que estamos fazendo um trabalho para a cidade inteira”, salienta a vereadora, em seu segundo mandato.

Por sua vez, Audrey reconhece que ampliou sua atuação como parlamentar ainda que sua origem na gestão pública tenha sido a Educação.

Afinal, ela ocupou o cargo de secretária-adjunta no governo do ex-prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), eleito deputado federal.

 

Expectativa

Durante o Jornal Enfoque – Manhã de Notícias desta segunda (7), Audrey falou da uma eventual expectativa de ocupar uma vaga na Assembleia Legislativa ao longo dos próximos quatro anos.

Por sua vez, o PP elegeu 3 deputados (um a menos em relação a 2018): Capitão Telhada, Delegado Olim e Letícia Aguiar.

Assim, caso dois deles sejam chamados para atuar no futuro governo paulista Tarcísio de Freitas, Audrey poderá ocupar uma das vagas abertas na Alesp.

Dessa forma, a vereadora Audrey Kleys falou sobre propostas em diversas áreas. Foto: Carla Nascimento

Santos

Audrey também se mostrou preocupada com a proposta da Administração de aplicação de abono de R$ 1 mil a servidores da ativa – e não aos inativos, alvo de protestos dos sindicatos da categoria.

Assim, a proposta encontra-se na Câmara e enfrenta resistência por parcela dos vereadores.

Na próxima quarta (16), haverá audiência pública sobre o tema, solicitada pelo vereador Francisco Nogueira (PT).

A prefeitura estima que o orçamento do próximo ano será de R$ 4,4 bilhões.

Além disso,  o reajuste do IPTU – segundo maior imposto arrecadado no Município – chegará a 10,07% – o maior índice entre as cidades da Baixada Santista até o momento.

“O que a prefeitura está recebendo seria viável para atender o pleito da categoria”, salienta.

“Creio que a prefeitura vai ouvir os vereadores para rever o projeto. Se não, será algo injusto”, acrescenta.

A categoria ficou quase três anos sem aumento em razão da pandemia e houve um reajuste no primeiro semestre – data-base da categoria – de 10,06%.

Dessa maneira, com a troca do índice aplicado, ficou acertado que uma compensação ocorreria no segundo semestre dependendo da arrecadação do Município.

Resultado: a Prefeitura propôs um abono de R$ 1 mil para servidores na ativa e aumento de 20% na cesta básica e no vale-alimentação.

Os sindicatos pedem incorporação do valor e ampliação do montante para os aposentados.

PPPs

Audrey falou também sobre os projetos que a prefeitura discute por meio das PPPs (Parceria Público-Privada) do lixo e da iluminação pública.

“Apresento toda semana de 2 a 3 trabalhos sobre falta de iluminação na Cidade. Sem iluminação, você inibe o desenvolvimento. Iluminação é algo básico”, enfatiza.

Dessa maneira, a vereadora cita o caso do Jardim Piratininga, onde os moradores evitam sair à noite em razão da má iluminação no bairro.

Além disso, ela também falou do que espera da futura Mesa Diretora que tomará posse a partir de janeiro de 2023.

“Confio na gestão do Cacá Teixeira (futuro presidente). Apenas sinto falta de uma mulher na mesa diretora (formada por cinco cargos – todos homens). Falei isso aos meus pares”, lamentou.

Assim, ela pretende reapresentar projeto de lei que obriga paridade de gêneros nas futuras mesas diretoras, conforme proposta apresentada no seu primeiro mandato.

A vereadora também falou dos seus projetos, como o Centro de Referência em Endometriose, que vai ampliar o atendimento de forma metropolitana – hoje presente no Hospital dos Estivadores.

Unidade móvel de leite materno

Além da entrega, por meio de sua emenda parlamentar, da primeira unidade de móvel de leite materno, luta iniciada em 2017.

Dessa forma, o veículo irá percorrer as policlínicas para colher o leite doado.

Assim, o material será encaminhado ao Hospital Guilherme Álvaro para pasteurização e consumo dos bebês internados na UTI neonatal.

“Isso tende a diminuir a mortalidade infantil na região”, salienta.

Não bastasse, Audrey tem outra desafio pela frente.

Assim, deve assumir em breve a presidência da União dos Vereadores da Baixada Santista – UVEBS. Hoje, ela ocupa a vice-presidência.

“Queremos fazer bons projetos que atendam a região metropolitana da Baixada Santista”, enfatiza.

O primeiro passo é o I Fórum Metropolitano de Turismo, que ocorre em Praia Grande nesta quarta (9).

“Somos uma região só”, resume.

Confira o programa completo

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.