Esportes

Na final de 2003, Santos também não teve pênalti marcado contra o Boca

Naquela ocasião árbitro não marcou o pênalti sofrido em Diego

07 de janeiro de 2021 - 10:40

Da Redação

Compartilhe

O empate sem gols entre Santos e Boca Juniors na Argentina foi recheado de polêmicas.

O pênalti não marcado em Marinho sem a checagem do árbitro no VAR revoltou os santistas e os brasileiros que gostam de futebol.

Porém, essa não é a primeira vez que um pênalti legítimo não é marcado em confronto entre as duas equipes.

Na final da Copa Libertadores de 2003, o Boca se sagrou campeão com duas vitórias. A primeira por 2 x 0 em La Bombonera e a segunda por 3 x 1 no Morumbi.

No entanto, a história podia ter sido diferente.

Na busca de reverter a vantagem, o Santos foi para o ataque com o apoio da torcida no jogo de volta.

Logo aos 12 minutos quando a partida estava empatada em 0 x 0, Diego foi empurrado dentro da área pelo zagueiro Ibarra. No entanto, o árbitro mandou o jogo seguir.

O comentarista de arbitragem da TV Globo do jogo, José Roberto Wright destacou que o pênalti deveria ter sido marcado.

O gol do início da partida poderia ser o estopim para uma virada do Santos que não ocorreu.

Pênalti em Diego não marcado/ Foto: Reprodução

Jogo da Volta

Santos e Boca Juniors voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira (13) às 19h15 na Vila Belmiro.

Confira a análise do confronto feita pelo jornalista Alex Frutuoso.

 

LEIA TAMBÉM: