ETC
Seu bolso

Entenda como funciona o câmbio entre criptomoedas

Dependendo da sua criptomoeda ou da qual você irá trocar, não será permitido realizar o câmbio, pois cada uma possui um valor diferente

31 de janeiro de 2019 - 15:45

Publieditorial

Compartilhe

O mercado de Bitcoin é uma caixinha de surpresas!

Assim como qualquer moeda, há dias bons e outros em que não está tão valorizada.

Por esse motivo, muitos investidores preferem fazer uma transação cambial entre as criptomoedas.

Assim como é possível trocar o real por dólar, ou o euro por pesos, também é possível fazer essa mudança no universo das criptomoedas.

Estima-se que existam mais de 1.600 moedas virtuais diferentes e, claro, cada uma com um valor diferente.

Mas antes de você fazer isso, é necessário entender um pouco mais sobre o assunto e as criptomoedas. Se interessou? Então, confira!

 

Câmbio entre criptomoedas: onde fazer?

Bitcoin, Litecoin, Ethereum, Quarkcoin e Bytecoin são apenas algumas das criptomoedas que existem.

Todas ficam guardadas em carteiras digitais e para fazer a transferência cambial é necessário procurar uma exchange — ou casa de câmbio.

As exchanges são plataformas on-line que podem ser acessadas de qualquer lugar do mundo.

Assim como a blockchain, a “casa de câmbio” das criptomoedas também tem o seu protocolo de segurança e permite que o seu investimento seja trocado de forma segura.

Algumas plataformas também permitem fazer a mineração, comprar ou vender suas criptomoedas.

Vale lembrar: o mercado de Bitcoin é livre, pois todos que o possuem podem comprar, vender ou trocar, desde que tenha a quantidade ideal para isso.

 

Como encontrar uma plataforma exchange?

Como dissemos acima, toda transação feita com Bitcoins é segura e criptografada, no entanto, na hora de escolher em qual exchange você irá fazer a troca de criptomoedas, é necessário se atentar em alguns pontos.

A facilidade da plataforma é um deles.

Alguns sites podem ser um pouco confusos, ou então, possuem muitas informações.

Por isso, encontre uma em que você consiga fazer suas transações sem risco de cometer um engano.

Além disso, algumas plataformas cobram taxas para efetuar o câmbio.

Esse pagamento pode ser feito com cartões de débito e crédito, facilitando o procedimento.

E claro, que essas movimentações possam ser feitas em qualquer horário, assim como qualquer negociação feita com o Bitcoin.

 

Como fazer o câmbio entre criptomoedas?

Antes de fazer o câmbio entre criptomoedas, é necessário saber o valor que existe em sua carteira.

Feito isso, é necessário saber qual a valorização do seu investimento no dia em questão, para não sair no prejuízo.

Além disso, também é importante saber qual o valor das outras criptomoedas e quais são as vantagens de realizar essa troca.

No Brasil, o Bitcoin já é aceito em diversos estabelecimentos e pode ser utilizado não só como investimento, por exemplo.

Dependendo da sua criptomoeda ou da qual você irá trocar, não será permitido realizar o câmbio, pois cada uma possui um valor diferente.

Nesses casos, a melhor alternativa é procurar novos investimentos para continuar a arrecadação e garantir lucros.

Mesmo variando de plataforma para plataforma, o procedimento é simples.

Basta escolher a criptomoeda que você tem e para qual você deseja trocar. Ao analisar a valorização dela, escolha a quantia que deseja “pagar”.

Feito isso, é só esperar alguns minutos.

As exchanges mais demoradas podem levar de 30 a 45 minutos para a troca total da criptomoedas.

No entanto, no ato da transferência, a carteira digital já é selecionada e está pronta para receber seus novos investimentos.

 

Vale a pena fazer o câmbio entre criptomoedas?

O mercado de Bitcoin flutua de acordo com a sua oferta e demanda.

Seu protocolo permite que 21 milhões de BTCs existam no mundo, enquanto apenas 17 milhões estão registrados na blockchain!

Por isso, ainda há muito o que esperar para saber o futuro das criptomoedas e qual é a melhor para ser investida!

 

 

 

 

 

 

 

 

LEIA TAMBÉM: