ETC
Dica

Conheça o programa gratuito criado por psicólogos brasileiros na pandemia

Com a pandemia, a privação do contato social, a transformação súbita da rotina e o medo constante de contaminação tem impactado o psicológico das pessoas.

10 de agosto de 2020 - 19:09

Da Redação

Compartilhe

Os impactos da pandemia do novo coronavírus estão sendo compreendidos aos poucos.

A doença que afeta o mundo desde o final de 2019, alcançou números assustadores e transformou o cenário econômico, social e principalmente: abalou a infraestrutura da área da saúde.

Numa tentativa de reduzir a propagação da doença, muitos locais têm adotado a prática da quarentena.

Diferente do conceito de isolamento social, essa prática se caracteriza pela imposição, por parte das autoridades, de restrições em relação ao funcionamento de comércios e serviços, bem como do resguardo de pessoas saudáveis que tiveram, ou não, contato com outras pessoas infectadas.

Essa situação de privação do contato social, a transformação súbita da rotina e o medo constante de contaminação tem impactado também o psicológico de
muitas pessoas.

Em São Paulo, por exemplo, uma pesquisa da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), da Universidade Federal de Minas Gerais
(UFMG) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), apurou que 69,7% dos paulistanos têm se sentido mais ansiosos neste período.

Diante deste cenário, as pessoas têm procurado várias alternativas para afastar pensamentos negativos durante a quarentena.

 

Atendimento online tem facilitado o contato entre pacientes e psicólogos. Foto: Brooke Cagle- Usplash

 

Guia de Bem-Estar

E prova disso é o depoimento de Sofia Vargas, editora do GUIA DE BEM-ESTAR, que vem analisando os dados do site desde o início da pandemia: “A busca por apps, canais no Youtube e informações online sobre meditação e yoga têm crescido muito nos últimos meses.

O objetivo da grande maioria é acalmar a mente e conter as crises de ansiedade”, pontua.

Entretanto, em alguns casos a ajuda de um profissional de psicologia também é importante.

Pensando nisso o Grupo de Estudos Pesquisas e Ações em Psicologia de Orientação Psicodramática (Grupo Creare), do Ceará, decidiu abrir uma seção no site do projeto (https://sites.google.com/view/grupocreare/) que reunisse psicólogos disponíveis para atendimentos gratuitos por
videoconferências no WhatsApp.

São 30 psicólogos cadastrados de vários estados brasileiros, desde o Ceará até o Rio Grande do Sul.

Anderson Mota, psicólogo e um dos coordenadores do Grupo, conta que a ideia surgiu após perceber que muitos dos pacientes estavam enfrentando
crises de ansiedade que só pioraram ao longo da quarentena.

“Comecei a pensar que se isso estava acontecendo com quem já fazia terapia, imagina para quem não tinha acesso ao acompanhamento”, relatou.

Criada especialmente para atender questões relacionadas à Covid-19, a seção de atendimento psicológico online voluntário já reúne profissionais do Ceará,
Bahia, Pernambuco, Rio de Janeiro, São Paulo e Rio Grande do Sul.

Para expandir o acesso ao serviço, psicólogos que atendem em Língua Brasileira de Sinais (Libras) já estão sendo cadastrados ao sistema.

Como funciona?

Portanto, para marcar uma consulta, basta acessar o site do Grupo Creare e selecionar a seção “Atendimento Psicológico Voluntário Online” ou “Acolhimento
voluntário”.

Na aba, estarão listados os 30 psicólogos cadastrados, com os horários de atendimento disponíveis e o número de celular para contato.

Assim, ao escolher o psicólogo, o próximo passo é enviar um WhatsApp e combinar a consulta.

LEIA TAMBÉM: