ETC
etc

Hora das estrelas

A Academia da Hollywood Boulevard poderá ser palco de um flashback do ano de 1998 neste domingo (7), a partir…

05 de março de 2010 - 20:52

Da Redação

Compartilhe

A Academia da Hollywood Boulevard poderá ser palco de um flashback do ano de 1998 neste domingo (7), a partir das 22h (horário de Brasília). Na ocasião, o cineasta norte-americano James Cameron levou 11 das 13 estatuetas indicadas por Titanic, até então o maior sucesso de bilheterias. Agora, o mesmo diretor poderá ser consagrado em nove indicações por Avatar, incluindo melhor filme, película que já superou em arrecadação o próprio Titanic.



Mais inusitado que a retomada do cineasta é a película que concorre com o mesmo número de estatuetas, incluindo melhor filme: Guerra ao Terror é uma produção menor que Avatar, mas bastante consagrada pela crítica segmentada – diga-se de passagem, é dirigido pela ex-esposa de Cameron, Kathryn Bigelow.

Só que  muito além da aparente batalha entre ex-marido e ex-mulher, o Oscar 2010 aponta para um caminho que, desde o ano passado, aparentava se concretizar.

 “O Oscar já refletia desde sempre o momento do país onde ele é celebrado, no caso os EUA, e hoje em dia ele passou a abrigar subleituras de momentos críticos do planeta – e esses momentos podem ser encontrados tanto em Avatar quanto em Guerra ao Terror, que criticam o descaso do homem com a natureza e a rejeição do norte-americano às guerras bushianas ao Afeganistão e ao Iraque. Não será surpresa se um deles ser o grande vencedor da principal categoria”, explica o professor de inglês Waldemar Lopes que, pelo 15° ano consecutivo realiza palestras sobre indicados ao prêmio mais popular dedicado à Sétima Arte.

Lopes também fez questão de destacar outros filmes, como Bastardos Inglórios, do ousado diretor  Quentin Tarantino, e Preciosa, de Lee Daniels. Para filme estrangeiro, a aposta é a película alemã A Fita Branca.  A cerimônia do Oscar será exibida a partir das 22 horas pelo canal TNT e meia-noite  pela TV Globo.

LEIA TAMBÉM: