Muita diversão nos ares | Boqnews

ETC

20 DE FEVEREIRO DE 2009

Muita diversão nos ares

Para quem gosta de emoção e belas paisagens, os passeios de asa delta e paraglider, no morro do Voturuá, são opções imperdíveis. Frequentado por adeptos de esportes radicais, o local tem como principal atração a vista privilegiada de todas as praias das cidades de Santos e São Vicente. Foto: Anna Carolina SampaioAlém dos profissionais, que […]

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Para quem gosta de emoção e belas paisagens, os passeios de asa delta e paraglider, no morro do Voturuá, são opções imperdíveis. Frequentado por adeptos de esportes radicais, o local tem como principal atração a vista privilegiada de todas as praias das cidades de Santos e São Vicente.






Foto: Anna Carolina Sampaio
Foto: Anna Carolina Sampaio

Além dos profissionais, que frequentam o local diariamente, os visitantes que tiverem interessados em realizar um voô contam com a presença de instrutores, durante todo o dia. “A pessoa assina um termo especificando que o voô será de instrução”, explica o instrutor de paraglider, Eládio Manuel do Nascimento.

O local conta com a supervisão constante do Clube do Voô Livre do Litoral Paulista, que tem sede no próprio espaço.

Aos que pretendem curtir a vista e usufruir de um voô mais tranquilo, o paraglider é a escolha ideal. Nele,  passageiro e instrutor voam sentados. Quando a prioridade é o radicalismo, a asa delta é a mais indicada. Com uma velocidade maior, os passageiros voam deitados, o que garante a sensação de estar “livre no ar”. 







Foto: Anna Carolina Sampaio
Foto: Anna Carolina Sampaio


Ambos voôs têm duração de cinco à vinte minutos, dependendo das condições climáticas. “  Como o vento é essencial para o sucesso do voô, não temos como garantir a duração exata do passeio. As condições podem mudar após a decolagem, por exemplo”, explica Nascimento. O instrutor garante que não é necessário ter conhecimento para saltar. “A única coisa que o passageiro faz para ajudar o instrutor é correr na hora de saltar do morro”, diz. 

Aos que pretendiam interagir no passeio, uma boa notícia: o pouso, que acontece na praia do Itararé, pode ser realizado pelo passageiro. “O pouso é uma manobra muito simples”, garante. Durante o voô, o instrutor também dá a oportunidade do passageiro operar o paraglider.

“Permitimos que o passageito realize essas manobras de acordo com o grau de habilidade dele. Na maioria das vezes isso acontece no 1º vôo”, comenta. Ambas manobras são realizadas com a supervisão do instrutor que realiza o passeio.

Segundo Nascimento,  segurança é quisito garantido no esporte. “Temos pára-quedas reserva e, tanto o paraglider como a asa delta são seguros. Como a equipe está constantemente supervisionando todos que estão saltando, ficamos alertas para qualquer incidente. Nunca tivemos casos graves, ” comenta.

Escola
Saltar apenas uma vez pode não ser o suficiente. Aos que pretendem repetir a dose, a opção é entrar para a escola de asa delta ou paraglider.

O clube conta com cinco escolas. “O tempo de duração do curso depende do desenvolvimento do aluno. Normalmente após seis aulas, ele já está voando”, diz Nascimento. Até que se complete 100 horas de aula, os instrutores saltam junto com o aluno. Após essa carga horária, saltar junto com o intrutor, ou não, é uma opção de cada um.

As aulas abordam temas como metereologia, aerodinâmica, navegação, dentre outros. “Se a pessoa vier fazer um voô de instrução (passeio) e gostar, ela já está matriculada na escola”, comenta. O instrutor comenta que 10% dos que realizam um voô, apenas por curiosidade, aderem às aulas e cerca de 80% dos alunos são da grande São Paulo. “O esporte está crescendo muito. O contato com a natureza somado ao baixo número de incidentes tem colaborado para esse aumento”, analisa.

Serviço
O morro localiza-se na divisa entre as cidades de Santos e São Vicente, na Avenida Presidente Wilson. Os vôos podem ser realizados diariamente das 10 às 18 horas (dependendo das condições climáticas). Os preços variam entre R$ 100,00 para o paraglider e R$ 250,00 para a asa delta. Para os interessados nas aulas, o custo do curso é de R$ 1.000,00 (5x R$200,00). Informações pelo telefone (13) 3568- 8043.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.