ETC
etc

Obras sem problemas

Para não transformar a reforma em um verdadeiro campo de batalhas, a arquiteta Ana Letícia Gonçalves Batista elenca, passo-a-passo, importantes…

18 de setembro de 2009 - 19:24

Da Redação

Compartilhe

Para não transformar a reforma em um verdadeiro campo de batalhas, a arquiteta Ana Letícia Gonçalves Batista elenca, passo-a-passo, importantes sugestões para escapar das armadilhas e concretizar, sem “dores de cabeça”, cenários dignos de capa de revistas de decoração:

Planejamento
Esse item é o alicerce da sua obra. Antes de iniciar qualquer tipo de reforma, é essencial formatar um projeto executivo com detalhamento de atividades e orçamento. Ou seja: é preciso colocar no papel todas as ações que pretende executar, o prazo estipulado e o valor disponível para investir na contratação de profissionais e compra de materiais.

Fazer pesquisa de preços com, ao menos, três profissionais e lojas diferentes é o segundo passo. “Se for constatado que o orçamento que possui é menor do que o valor que precisará aplicar na reforma, é importante analisar as prioridades e trabalhá-las em etapas”. A profissional aponta que, se o proprietário tiver dificuldades em montar um planejamento, é aconselhável que contrate um responsável para fazer o serviço, como um arquiteto ou uma empreiteira.

Contratação
É notório que bons resultados só são obtidos com a contratação de profissionais qualificados, honestos e responsáveis. “E para ter conhecimento da personalidade de qualquer profissional que seja contratado para a realização da obra, o ideal é sempre a indicação.

Sempre há uma amiga ou um conhecido que tenha contratado um pedreiro de confiança para quem você possa perguntar”, ressalta. Após a escolha dos profissionais, outro passo importante é a produção de contratos que descrevam todos os serviços que serão executados e o prazo de entrega. O contrato deverá sempre contar com quatro assinaturas: a do contratante, a do contratado e as de duas testemunhas.

Quanto ao pagamento dos serviços, a arquiteta aconselha parcelar o valor de acordo com o prazo previsto de entrega, pagando sempre uma determinada quantia após a conclusão de uma etapa de trabalho.

Pesquisa de preços
Na hora de comprar, o melhor é recorrer às lojas de grande porte com ponta de estoque. “Esses estabelecimentos costumam realizar vários ‘saldões’ por mês e são uma boa opção para quem está querendo economizar”. Ana Letícia também faz questão de frisar que é necessário saber negociar com o proprietário da loja antes de adquirir todo o material. “Existem lojas que recebem de volta o material comprado e abatem do valor final”. Outra sugestão importante é sempre comprar material do mesmo lote, porque há alteração de cor e até mesmo tamanho das peças (azulejos, pisos, entre outros) de um lote para outro. “Além disso, é sempre bom comprar uma medida superior do produto à calculada para ter uma margem de segurança, caso alguma peça quebre, por exemplo”.

Acompanhamento
Cuidados com os materiais para evitar desperdícios gerados por quedas e perdas e controle da mão-de-obra são medidas necessárias para a conclusão bem-sucedida de uma reforma. “É preciso estar presente no local durante o período da reforma. Se a pessoa trabalha  e não tem condições, é aconselhável que contrate algum responsável  para coordenar a equipe, fator que não acresce o orçamento e evita resultados desastrosos”, diz.

LEIA TAMBÉM: