Dicas

29 DE JUNHO DE 2016

Confira 5 dicas para economizar com os cuidados de seu animal

Revalie os gastos com os animais de estimação

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Você já parou pra pensar em quanto gasta com seu animalzinho de estimação? Não? Pois é. A maioria das pessoas nunca parou pra pensar sobre esse assunto e acaba gastando mais do que pode por simplesmente não saber como economizar. Por isso, separamos uma lista de dicas que irão te ajudar a reavaliar os gastos com seu pet. Confira:

  • 1 O que é essencial
    Você é um daqueles donos dedicados que compra tudo o que acha interessante para o seu bichinho? É muito comum que esse tipo de prática leve a uma quantia exacerbada de gastos com o animal. Roupas caras, petiscos luxuosos, coleiras e brinquedos importados são alguns dos artigos que podem fazer com que os gastos com o bichinho sejam mais elevados.

    A dica é se ater ao que é essencial para a vida saudável do pet. Cães, gatos, pássaros e outros animais não são como humanos, que necessitam de elementos além dos que as necessidades básicas exigem; então, se sua ideia é passar a economizar, restrinja os gastos ao que os animais realmente necessitam.

  • 2 Visitas ao veterinário
    A saúde do seu animal é um dos elementos que mais produzem gastos a longo prazo. Por isso, é importante que as visitas ao veterinário tenham uma certa rotina e continuidade. Apesar de o investimento parecer piorar sua situação financeira, porque as consultas nem sempre são as mais baratas, o veterinário é o único capacitado para identificar questões de saúde, e apenas ele conhecerá seu bichinho do ponto de vista biológico.

    Os exames preventivos e vacinas podem identificar doenças e pragas, e evitar a necessidade de alguns tratamentos e remédios que seriam usados se porventura as doenças já tivessem afetado o animal.

  • 3 A alimentação
    A superalimentação é também um dos gastos desnecessários mais comuns e recorrentes entre os que possuem algum bichinho em casa. Investir em uma alimentação adequada, seja do ponto de vista da qualidade do produto ou seja do ponto de vista das quantidades fornecidas ao animal, é essencial para que os gastos se restrinjam ao que é necessário.

    A dica é, além de sempre consultar um profissional adequado em relação a esses elementos, observar nos pacotes de ração as indicações alimentares de acordo com as características do seu pet. Esses pacotes geralmente apresentam a quantidade adequada a ser consumida por dia ou por refeição de acordo com o peso dos animais.

  • 4 Cuidados caseiros
    As idas regulares ao pet shop também podem representar gastos exacerbados para o seu bolso. Entre milhares de banhos, tosas e cuidados com apetrechos fornecidos e induzidos à compra nessas lojas, seu dinheiro pode realmente ser desperdiçado. A dica é restringir as visitas a essas lojas e locais em casos de necessidade, para realizar a manutenção do corte dos pelos do animal ou mesmo quando se necessita de uma limpeza mais profunda. Banhos caseiros a cada 10 dias e tosas frequentes para a manutenção do corte são medidas que podem evitar tais gastos exagerados.
  • 5 Considere um seguro-saúde
    Apesar de parecer um gasto a mais nas suas contas finais, a longo prazo pensar num seguro-saúde pode contribuir em muito para que suas contas sejam menores. Isso porque com um seguro-saúde, alguns exames, tratamentos e até remédios podem sair mais baratos do que obtê-los por fora. Outra dica é deixar uma poupança reservada para gastos inesperados com o bichinho. Issoevitaráelementossurpresacasoalgumacidenteocorra.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.