Caia na folia do frevo | Boqnews

Turismo

09 DE JANEIRO DE 2009

Caia na folia do frevo

Se é o maior ou melhor, não se sabe, até porque se trata de uma discussão que perdura há tempos. Mas é inquestionável que o Carnaval de Olinda é uma das mais tradicionais e importantes festas do País, responsável por notabilizar a cidade pernambucana no roteiro turístico brasileiro, especialmente nesta época do ano, quando são […]

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Se é o maior ou melhor, não se sabe, até porque se trata de uma discussão que perdura há tempos. Mas é inquestionável que o Carnaval de Olinda é uma das mais tradicionais e importantes festas do País, responsável por notabilizar a cidade pernambucana no roteiro turístico brasileiro, especialmente nesta época do ano, quando são fechados os últimos pacotes rumo ao município pernambucano.



Trata-se daquele que é considerado o Carnaval mais popular do Brasil, por não haver sambódromo, juízes ou qualquer outro tipo de artifício. Tudo provém das pessoas, tanto a música, como as roupas e os adereços. E tudo efetivamente começou em 1977, quando se aboliram juízes e passarelas, visando uma maior aproximação da festa com o povo
Restaram, então, os hoje mais de 500 grupos que se reúnem no Carnaval, para alegrar os participantes provenientes de todas as partes do País e exterior, subindo e descendo as ladeiras que marcam as vias da cidade. E, diferentemente de outros locais, não há isolamento de pessoas, nem se paga para entrar na diversão, que começa uma semana antes do Carnaval “tradicional”. O frevo é a marca registrada da festa.

Um dos principais marcos das festanças na cidade  fica por conta dos bonecos gigantes com imagens do folclore e de personalidades do mundo, em tom de brincadeira e sátira: os famosos bonecos de Olinda. Construídos de pano, papel e madeira, são vistos por olhares admirados dos visitantes.

Um dos mais tradicionais bonecos é o do Homem da Meia Noite, responsável por “iniciar oficialmente” a festa na cidade, no Sábado de Zé Pereira, como é conhecido. Mas há espaço para políticos e “celebridades” internacionais também caracterizarem os homens de madeira, como o presidente Lula, o terrorista Osama Bin Laden e o ator John Travolta.

Dados

Mas não é só o Carnaval que torna o local famoso no âmbito turístico. Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade, segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), em 1982, Olinda valoriza a cultura e a história, tanto que, além do reconhecimento carnavalesco, a cidade mantém algumas de suas principais construções do período colonial em bom estado.

Com uma população com cerca de 400 mil habitantes residindo em uma área de 41 km2, Olinda é um dos mais antigos municípios do Brasil, com uma história marcada por lutas, especialmente pelo direito de ser a capital de Pernambuco, o que ocorreu em duas ocasiões.

Na primeira, quando era a capital da então capitania pernambucana, perdeu o título após ser incendiada pelos holandeses. Na segunda, após Portugal recuperar o domínio, teve o direito restabelecido.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.