Mundo dos Pets

Conheça dicas para viajar com os amigos de quatro patas

Viajar em qualquer circunstância é prazeroso para todos. No entanto, viajar com o seu bichinho de estimação é a melhor forma de aproveitar ainda mais o passeio. Confira as dicas

01 de setembro de 2019 - 09:31

Da Redação

Compartilhe

Tirar alguns dias para viajar é uma ótima maneira para relaxar.

É o momento de sair com toda a família para curtir e cada vez os animais de estimação, muitas vezes tratados como filhos, também estão inseridos nas atividades de lazer dos tutores.

Assim como os humanos precisam de uma série de cuidados antes de cair na estrada, os animais também devem passar por um preparo.

 

O que fazer

Uma das primeiras considerações a serem feitas é em relação ao temperamento do pet.

Em caso de viagem planejada com antecedência, levá-lo a um adestrador deve estar nos planos dos tutores de bichos mais agitados, agressivos ou que ainda não se comportam bem.

Já para evitar transtornos com os que farão a primeira viagem, é importante escolher um destino que não seja tão distante de casa e que a permanência não seja longa.

Com esse planejamento, a próxima etapa é elaborar o roteiro que inclua o companheiro no maior número de programas.

 

Bagagem

Os acessórios dos animais são tão indispensáveis quanto os dos tutores, portanto eles também precisam de uma “malinha”.

Brinquedos, caminha, cobertor e recipientes para água e ração podem ajudar o pet viajante a se sentir mais confortável com a mudança de ambiente.

Levar porções de ração suficientes para todo o período evita transtornos com a alimentação.

O kit de primeiros socorros deve conter soro fisiológico, atadura, algodão, esparadrapo e luvas descartáveis.

Remédios de uso contínuo precisam estar acompanhados de receita.

Aos tutores, atenção no tipo de viagem, já que diferentes documentações podem ser requisitadas.

 

Check-up

O veterinário avaliará as condições de saúde do animal antes da viagem e, se necessário, emitirá um atestado.

Importante lembrar que as vacinas e a vermifugação devem estar em dia para a segurança do pet e de terceiros.

 

A viagem

Transportá-lo solto em um veículo é uma infração de trânsito e gera multa.

As opções são a caixa, cadeiras adequadas, cinto de segurança ou, ainda, grades de contenção no carro.

Todas as opções necessitam de adaptação com antecedência.

A alimentação deve ser feita no máximo 3 horas antes do início da viagem e não alimentá-lo durante o percurso evita enjoos.

No entanto, o animal deve ter água disponível.

A cada 2 horas, pausas para o animal “dar uma volta” e relaxar.

Em relação à hospedagem, diversos hotéis e resorts são pet friendly, permitindo a presença deles.

É essencial pesquisar com antecedência para saber o regulamento de cada local.

Além disso, bares, restaurantes e outros estabelecimentos estão cada vez mais aderindo à opção de permitir os animais de estimação.

Depois de planejar com calma, é hora de aproveitar ao máximo o período com os animais.

LEIA TAMBÉM: