Saúde

Campanha de vacinação contra o vírus da gripe estipula meta

Na campanha contra o vírus da gripe, a Secretaria de Saúde pretende atender a cerca de 130 mil santistas de seis grupos prioritários

27 de abril de 2018 - 18:28

Lucas Freire

Compartilhe

Santistas são imunizados contra o vírus da gripe

A campanha de vacinação contra a Influenza (gripe) começou na segunda (23), em todo território nacional. Em Santos, a campanha contra o vírus da gripe (Influenza) já estabeleceu uma meta de vacinados e de prazo. A região já registrou uma morte fatal neste ano: uma mulher residente em Cubatão. A vacina é trivalente, ou seja, uma dose é o suficiente para proteger contra o vírus A (H1N1; H3N2), e B (Yamagata).

Ao todo, são seis grupos prioritários. Com uma meta de 128.934 pessoas imunizadas conta o vírus da gripe, sendo elas: crianças de 6 meses a menores de 5 anos, trabalhadores na área de saúde (serviços públicos e particulares), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto) e pessoas com mais de 60 anos.

A dose também é voltada para professores, doentes crônicos, e com condições especiais, como hipertensos e diabéticos. Quem frequenta ambientes restritos e fechados deverá receber a dose, porém esses grupos não possuem metas de vacinação. Dentre eles estão adolescentes e jovens da Fundação Casa (entre 12 a 21 anos), presos e funcionários do sistema prisional.

Já pessoas alérgicas a ovo e crianças menores de seis meses de idade têm contraindicação e não podem tomar a vacina. Em Santos 28 policlínicas participam da campanha, que se estende até o dia 1º de junho. A recomendação dada pelo Ministério da Saúde é de que pelo menos 90% dos grupos, equivalente a 116 mil pessoas, sejam vacinadas até o fim da campanha.

Na segunda-feira (30) não haverá vacinação devido ao ponto facultativo municipal, mas nos demais dias o atendimento prosseguirá de segunda a sexta, das 9h às 16h, em todas as unidades.

Postos de vacinação que atuam contra o vírus da gripe

Arte: Ronaldo Mala

Documentos

Para receber a dose, é necessário apresentar documentação com foto, como, por exemplo, RG ou a Carteira Nacional de Habilitação (CNH). No caso de crianças, é necessário apresentar a certidão de nascimento. Os profissionais que compõem o grupo de imunização devem levar uma identificação profissional. Portadores de doenças crônicas ou pacientes em condição especial precisam levar receita médica dos últimos três meses. É recomendável estar com a carteira de vacinação e o Cartão Sistema Único de Saúde

Vírus da Gripe

A vacina contra a Influenza é composta por vírus mortos e as reações adversas são geralmente leves, como dores e inflamações nos locais da injeção. Já efeitos adversos graves são raros.

Estratégia

De acordo com a Prefeitura de Santos, a intenção é de priorizar grupos mais vulneráveis à gripe. “Uma vez que algumas pessoas ficam imunizadas e dessa forma se tornam incapazes de adquirir e consequentemente transmitir o vírus da gripe a quem não foi vacinado”, afirmou, em nota, a Prefeitura.

Por orientação do Ministério da Saúde, a vacina inicialmente será oferecida apenas para os públicos inicialmente previstos. Caso sobrem doses e for dada a autorização do ministério, as pessoas que não fazem parte dos grupos de risco poderão receber a dose gratuitamente.

Febre Amarela

A vacinação contra a febre amarela permanece. Após todas as doses serem esgotadas, a campanha será encerrada. Atualmente, ela é encontrada em 22 policlínicas, É possível tomar ambas as vacinas de forma simultânea, sem efeitos colaterais

LEIA TAMBÉM: