Preocupação

Infectologista alerta que nova cepa da Covid já circula na Baixada Santista

A nova cepa do Covid-19 já circula em Santos e, provavelmente, na Baixada Santista. O alerta é do médico infectologista…

29 de janeiro de 2021 - 21:25

Fernando De Maria

Compartilhe

A nova cepa do Covid-19 já circula em Santos e, provavelmente, na Baixada Santista.

O alerta é do médico infectologista Marcos Caseiro, que já atendeu um paciente com esta nova linhagem do vírus.

Ele apenas aguarda os resultados finais dos exames para confirmação esta realidade.

“Este é um grande problema realmente”, reconheceu durante entrevista concedida ao programa Jornal Enfoque – Notícias do Dia, apresentado pelo jornalista Francisco La Scala.

Conforme estudos já divulgados, esta nova cepa tem maior risco de transmissibilidade, com maior velocidade para propagação do vírus.

Isso seria uma justificativa para a explosão de mortes e contaminações em Manaus (AM).

“Deve-se salientar que as condições em Manaus são especiais. Metade da população não tem água encanada, o que é fundamental para higiene e combate ao vírus. Além disso, a pobreza é muito elevada, além de menores investimentos pelo SUS”, disse.

Assim, Caseiro alerta que quanto maior a agilidade na vacinação, menor o impacto desta cepa na saúde da população.

“Esta cepa já está circulando por aí. Por isso, é fundamental que a imunização deva ser a mais rápida possível para evitar a disseminação dela na região”, alerta.

 

Duas doses

Caseiro também critica a proposta do governo paulista em aplicar todas doses das vacinas nas pessoas (e não duas doses por pessoa) na tentativa de imunizar mais gente, fato já refutado pelo Ministério da Saúde.

“Se o estudo foi feito com duas doses é para ser assim. Não dá para fazer invenção em Ciência”, dispara.

“Estamos fazendo muitas invenções. Estamos ultrapassando etapas”, critica.

“Os estudos mostraram que são necessárias duas doses. É assim tem que ser feito”, destacou, lembrando que o País necessitará de, pelo menos, 400 milhões de doses de vacinas para atender a população.

Na entrevista, ele também ressaltou a importância das pessoas continuarem agindo com cautela, como uso de máscara, álcool em gel e distanciamento social, ainda que já estejam vacinadas.

E também sobre o retorno presencial às aulas.

 

Gráficos

O programa também contou com a presença do médico Carlos Eid, do comitê de contingenciamento da Covid da Abramet – Associação Brasileira de Medicina de Tráfego, que trouxe gráficos sobre a alta de mortes pela Covid no Estado e no País.

Por sua vez, a Baixada Santista tem registrado queda no número de mortes pela doença.

Confira detalhes da entrevista na Boqnews TV.

 

LEIA TAMBÉM: