Desconforto

Má postura é o principal fator que provoca dores nas costas

Os problemas na coluna também podem ser ocasionados a partir de genética, pneumonia e pedras nos rins

23 de outubro de 2015 - 19:55

Rodrigo Bertolino

Compartilhe

As dores na região lombar, também conhecidas como lombalgias, podem ser divididas em mecânicas e inflamatórias

As dores na região lombar, também conhecidas como lombalgias, podem ser divididas em mecânicas e inflamatórias

As dores nas costas atingem muitas pessoas nos dias de hoje. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 40 milhões de brasileiros têm incômodos nesta região.

A má postura do indivíduo para efetuar as tarefas cotidianas aparece como principal situação para as dores lombares. A obesidade, outro ponto que aflige milhões de pessoas pelo mundo, também inicia o problema, pois sobrecarrega o organismo e ocasiona mais esforço.

Ana Patrícia do Nascimento, reumatologista do instituto Lavoisier Medicina Diagnóstica, comenta que uma rotina errada pode acometer aos desconfortos. “As pessoas têm passado cada vez mais tempo sentadas, muitas vezes em posições desfavoráveis para a coluna. Além disso, o sobrepeso exige demais da região lombar, e isso também pode contribuir para o surgimento de problemas a longo prazo”.

Situações comuns do dia a dia como faxinas em casa, carregar uma mochila muito pesada, levar pesos com uma postura equivocada , por exemplo, podem acelerar o começo das dores nas costas no indivíduo.

Fazer exercícios faz bem à saúde, no entanto, a prática inadequada pode iniciar problemas sérios em várias regiões do corpo, entre elas, a coluna. O esforço demasiado é o principal erro entre os iniciantes de esportes. O acompanhamento de um especialista pode ajudar a ter um melhor planejamento, auxílio na postura e, assim, diminuir os riscos de lesões.

Os problemas na coluna também podem ser ocasionados a partir de genética, pneumonia e pedras nos rins. As dores em algum desses diagnósticos costumam ser mais mais intensas e peculiares, portanto, a ida ao médico se torna imprescindível.

Tipos

As dores na região lombar, também conhecidas como lombalgias, podem ser divididas em mecânicas e inflamatórias.

As dores mecânicas aparecem por conta do uso excessivo e incorreto da articulação. Esses incômodos são transitórios e melhoram de acordo com o repouso e correção dos hábitos.

Já as inflamatórias são ocorridas a partir de doenças reumáticas, ortopédicas e ósseas, como hérnia de disco, por exemplo. Esse tipo de lombalgia só melhora com tratamentos específicos que modifiquem o curso da doença, sejam eles cirúrgicos ou com medicamentos.

Ao contrário das lombalgias mecânicas, que são consideradas esporádicas, as inflamatórias são de aparecimento súbito e com quadros mais longos.

“Em avaliações de quadro das dores lombares, precisamos levar em consideração a idade do paciente, o tempo de surgimento do sintoma e sua duração. No jovem, há maior preocupação. Se a dor estiver acontecendo há um longo período também é sinal de alerta”, explica.

Tratamento

Uma simples ida ao médico pode precaver ou até mesmo atenuar os desconfortos. O diagnóstico prévio é fundamental neste aspecto. Porém, alguns casos precisam de um acompanhamento maior e de exames mais complexos. O tratamento difere dependendo do paciente, podendo ir desde repouso ou mudanças de hábitos e até mesmo cirurgias.

LEIA TAMBÉM: