vida

Menores de um ano precisam tomar segunda dose da pneumocócica

O calendário básico de vacinação infantil da rede pública ganhou este ano nova vacina: a pneumocócica 10-valente, que começou a…

04 de agosto de 2010 - 11:03

Da Redação

Compartilhe

O calendário básico de vacinação infantil da rede pública ganhou este ano nova vacina: a pneumocócica 10-valente, que começou a ser aplicada em menores de dois anos (com a vacina da gripe A/H1N1) no final de março.


Em Santos, das 6.652 crianças imunizadas contra o pneumococo até julho, 5.466 têm menos de um ano e precisam retornar aos postos para receber a segunda dose da vacina. Até o momento, apenas 23% (1.534 bebês) voltaram às unidades básicas e de saúde da família para dar sequência ao esquema vacinal.


“A vacina é um direito da criança e um dever dos pais, que tem de assumir essa responsabilidade. O objetivo é evitar casos de pneumonia e meningites provocadas pela bactéria do pneumococo”, destaca a chefe da Seviep (Seção de Vigilância Epidemiológica), enfermeira Janice da Silva Santos, lembrando que o intervalo entre cada dose é de dois meses.


Quem recebeu a primeira dose aos seis meses de vida precisará de mais duas aplicações para ficar protegido. Já os que iniciaram o esquema aos sete meses, receberão apenas mais uma dose.


Todos que tiverem menos de um ano ao completar o esquema necessitarão de uma dose de reforço aos 15 meses de vida. O pneumococo é a segunda maior causa de meningites bacterianas (pneumocócicas) no Brasil e o principal agente causador de pneumonias em todas as faixas etárias.

LEIA TAMBÉM: