Santos passa a oferecer medicamento contra a covid-19 | Boqnews
Foto: Isabela Carrari

Saúde

19 DE DEZEMBRO DE 2022

Santos passa a oferecer medicamento contra a covid-19

Pacientes imunossuprimidos com idade igual ou superior a 18 anos e pessoas com mais de 65 poderão usar

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

A partir desta segunda-feira (19), Santos passará a oferecer o medicamento Nirmatrelvir+Ritonavir (de nome comercial Paxlovid) para munícipes acometidos pela covid-19.

Dessa forma, o Município recebeu 128 tratamentos do Ministério da Saúde (MS) até o momento.

Por consequência, trata-se de um remédio de fornecimento do Governo Federal.

Ademais, teve autorização temporariamente pela Anvisa para uso emergencial, em caráter experimental.

Portanto, a entrega do produto segue rigorosas regras estabelecids pelo MS.

Sendo assim, considerando as recomendações do fabricante, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec), o medicamento estará disponível para pacientes imunossuprimidos com idade igual ou superior a 18 anos e pessoas com idade igual ou superior a 65 anos.

Também é necessário ter a confirmação de covid-19 por teste rápido antígeno ou por teste de biologia molecular (RT-PCR).

Além disso, estar entre o 1º e 5º dia de sintomas; apresentar quadro clínico leve ou moderado de covid-19 e não requerer oxigênio suplementar.

Para que a medicação tenha fornecimento, é necessário ainda que o médico preencha o Formulário de Prescrição – Nirmatrelvir/Ritonavir, disponível para download no Santos Portal e a entregue ao paciente, que poderá, assim, retirar o medicamento.

Desse modo, esse paciente terá a evolução do quadro clínico acompanhada e, para tanto, deverá concordar com a disponibilização dos seus dados pessoais, mediante a assinatura de formulário.

“A disponibilização de um medicamento para o tratamento da covid-19 é um avanço no enfrentamento à doença, é um elemento a mais. Não podemos baixar a guarda em relação aos demais cuidados: é importante manter a vacinação em dia e higienizar as mãos constantemente”, destaca o secretário de Saúde, Adriano Catapreta.

Retirada

Os moradores de Santos que estiverem com prescrição preenchida pelo médico e autorizarem o acompanhamento da evolução do quadro clínico, devem retirar o Paxlovid no Ambulatório de Especialidades Nelson Teixeira (Rua Manoel Tourinho, 395 – Macuco), de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, e aos sábados, das 8h às 13h.

O Medicamento

O Paxlovid contém compridos de Nirmatrelvir (cor rosa) e de Ritonavir (branco).

Dessa maneira, a cada dose, devem ser ingeridos simultaneamente dois comprimidos de Nirmatrelvir e um comprimido de Ritonavir.

Contudo, geralmente, essa dosagem tem administração duas vezes ao dia, por cinco dias.

Precauções de uso, conforme a bula

Lactantes: a amamentação deve ter interrupção durante o tratamento com Paxlovid, e por mais sete dias após a última dose
Gestantes: o medicamento não tem recomendação para gestantes
Em pacientes com insuficiência renal moderada, a dose deve ter adaptação
O medicamento possui lactose em sua composição. Verificar risco/benefício para pacientes intolerantes
O medicamento contém açúcar e o uso deve ser com cautela em pacientes diabéticos

Contraindicações

Início do tratamento após o 5º dia dos primeiros sintomas

Pessoas com peso inferior a 40kg usarem

Uso em pacientes com insuficiência renal grave ou dialítica, uma vez que a dose para essa população ainda não foi estabelecida

Uso em pacientes com insuficiência hepática grave conhecida ou suspeita de cirrose e insuficiência hepática grave

Pacientes com doenças hepáticas preexistentes, anormalidades das enzimas hepáticas ou hepatite uso com cautela

Quaisquer hipersensibilidades aos componentes da fórmula

O Paxlovid interage com diversos medicamentos, sendo alguns de uso impeditivo e outros de uso com precaução. As interações medicamentosas podem ter consultas no site e no Guia do Ministério da Saúde de uso do antiviral nirmatrelvir/ritonavir em pacientes com covid-19, não hospitalizados e de alto risco.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.