Futuro do porto de Santos no governo Lula será discutido em audiência pública | Boqnews
Imagem aérea do Porto de Santos. Foto: Divulgação/Codesp Porto de Santos

Debate

05 DE DEZEMBRO DE 2022

Futuro do porto de Santos no governo Lula será discutido em audiência pública

Vereador e presidente do PT em Santos, Francisco Nogueira, defende uma gestão tripartite envolvendo União, estado e municípios portuários

Por: Fernando De Maria

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

O que esperar do porto de Santos no governo Lula?

Haverá, enfim, a possibilidade de uma comissão tripartite, ideia acalentada desde o final do século passado, e nunca colocada em prática, com participação da União, estado e municípios?

O CAP – Conselho de Autoridade Portuária será deliberativo e não mais consultivo, como ocorre hoje?

Estas indagações certamente estão na pauta da audiência pública agendada para o próximo dia 14 de dezembro, a partir das 10h30, na Câmara de Santos.

Comandada pelo vereador e presidente do PT em Santos, Francisco Nogueira, a audiência pretende reunir o atual presidente da SPA (ex-Codesp), Fernando Biral, membros da equipe de transição do governo Lula no setor de infraestrutura/portos, empresários e trabalhadores.

Aberta ao público em geral, a audiência ocorrerá no próximo dia 14, às 10h, na Câmara, com transmissão pelas redes sociais do Legislativo.

“O PT da Baixada Santista tem contribuído com sugestões para a equipe de transição. E queremos trazer este tema à tona para discutir com a sociedade”, salientou.

Dessa forma, na semana passada, em entrevista à CNN, o deputado Paulo Pimenta (PT-RS) já sinalizara que o futuro governo barraria qualquer proposta de desestatização da administração portuária de Santos. Saiba mais aqui.

Gestão tripartite

Por sua vez, Nogueira defende a gestão tripartite, com envolvimento coletivo da União, estados e municípios ligados ao setor portuário (casos de Santos, Guarujá e Cubatão).

Assim, ele acredita que a futura gestão do maior complexo portuário do País deverá ser técnica.

“A indicação de quem ocupará o cargo deve seguir nesta linha”, disse.

Nogueira participou do Jornal Enfoque – Manhã de Notícias de hoje (5), onde falou sobre o tema.

Segundo ele, a futura gestão do porto deve se tornar a mola de crescimento econômico para o Estado de São Paulo e o País.

“Alguns temas estão travados, como privatizações, discussões sobre o PDZ (Plano de Desenvolvimento e Zoneamento) do porto, com a necessidade de dialogar com as cidades, o que não ocorreu”, acrescentou.

Para Nogueira, três tópicos são fundamentais para a futura gestão a assumir a SPA – Santos Port Authority.

Ou seja, a participação de forma deliberativa – e não consultiva – dos municípios dentro do CAP – Conselho de Autoridade Portuária.

“Para isso, há necessidade de mudar a lei”, acrescenta.

Portanto, conforme ele, se os três entes federativos dividirem o poder e responsabilidades, isso ajudará não só na infraestrutura para as decisões visando o desenvolvimento do País.

Além disso, garantir contrapartidas para os municípios portuários, uma espécie de pagamento de royalties (como na exploração de petróleo e gás) também é outra sugestão.

Por fim, a necessidade de unir o desenvolvimento com o planejamento sobre temas ambientais e seus respectivos impactos.

Governo Lula

Assim, Nogueira defende também que o governo do presidente Lula não seja governado apenas pelo PT, mas por representantes de partidos que formem um arco de alianças e apoios conquistados.

Caso do PSB, do ex-governador paulista Geraldo Alckmin, e do MDB, com a chegada da senadora Simone Tebet, que entrou na campanha de Lula no segundo turno.

“Não é só o PT que tem quadros. Importante ressaltar que é um governo de todos”, enfatizou.

Para tal, ele reconhece as dificuldades que o futuro governo terá pela frente.

“Precisamos construir um orçamento para reconstruir o País”, salientou.

Além disso, a expectativa é de atrair capital estrangeiro para investimentos no Brasil em razão da mudança da política externa do Brasil com o exterior.

“Alguns países, como a Noruega, já acenam com propostas positivas. O compromisso do País é trabalhar o crescimento com o respeito às reservas naturais”, disse.

Dessa forma, o vereador Francisco Nogueira (PT) defende o modelo tripartite, envolvendo a União, Estado e municípios. Proposta era prevista desde o final dos anos 90 e nunca saiu do papel. Foto: Boqnews TV/Reprodução

Câmara de Santos

Nogueira, que a partir de 1º de janeiro assumirá a futura Mesa Diretora como segundo vice, também falou dos desafios do Legislativo.

Por sua vez, a Câmara será governada pelo vereador Carlos Teixeira Filho (PSDB).

Além disso, o edil citou, por exemplo, o destino da escola Acácio de Paula Leite Sampaio, prédio tombado quase vizinho ao Legislativo.

Assim, o imóvel precisa de investimentos para sua recuperação, que superam R$ 20 milhões.

“O espaço pode se tornar um polo para oficinas profissionalizantes, gerando emprego e renda. Podemos fazer parcerias para isso ocorrer”, salientou.

Além disso, Nogueira também preside a Settaport, que congrega empregados terrestres em transportes aquaviários e operadores portuários do Estado de São Paulo,.

Filiado à Central Única dos Trabalhadores – CUT, o sindicato representa 15 mil trabalhadores portuários e conta com mais de 4 mil associados.

Eleições municipais

Assim, durante o programa, ele também falou sobre a participação do PT nas eleições municipais de 2024, que dependerão da posição da Federação, formada por PT, PCdoB e PV, aliança firmada nas eleições deste ano.

E ainda: sobre as votações programadas para as próximas sessões, como o pagamento do abono de R$ 1 mil a servidores da Prefeitura (há pressão de vereadores para que os aposentados e pensionistas também sejam contemplados).

Além disso: o polêmico projeto de lei que cria o ‘fundão das sucumbências’ com a criação de um fundo destinado aos 26 procuradores do Município, que pedem também valores diferenciados em relação aos demais servidores no tocante ao vale-alimentação e auxílio-saúde que, somados, podem chegar a R$ 8 mil para cada profissional.

Saiba mais aqui.

Confira o programa completo

 

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.