Comércio

Na contramão da crise, loja infantil inova vendendo roupa por quilo

A divisão das roupas será em três categorias: promocional (R$ 199,90) , tradicional (R$ 229,90) e especial (R$259,90). Na etiqueta haverá as informações, como peso, categoria e preço.

27 de abril de 2017 - 17:43

Lethícia Gabriela

Da Redação

Compartilhe

O diferencial da loja será a venda de roupas infantis por quilo

O diferencial da loja será a venda de roupas infantis por quilo. Foto: Lethícia Gabriela

Em meio à crise e desemprego tem muita gente desistindo dos seus sonhos. No entanto, com um bom espírito empreendedor dá para driblar as dificuldades econômicas e apostar em um novo mercado. Pensando nisso, dois sócios trouxeram para a Baixada Santista a primeira loja a vender roupas infantis por quilo, a Minigrama.

A inauguração do comércio será nesta sexta-feira (28), na Rua Itororó, 170, no Centro de Santos.

A divisão das roupas será em três categorias: promocional (R$ 199,90) , tradicional (R$ 229,90) e especial (R$259,90). Na etiqueta haverá as informações, como peso, categoria e preço. Para se ter uma ideia, dez roupas de meia estação, pesam, em média, um quilo.

Os sócios tomaram suas próprias experiências para montar o negócio, localizado no Centro de Santos

Os sócios tomaram suas próprias experiências para montar o negócio, localizado no Centro de Santos. Foto: Lethícia Gabriela

Na Capital e em outras cidades este método de venda já é famoso e ganhou bastantes clientes. A ideia de trazer uma loja que vende roupa por quilo infantil para a região foi do web designer Daniel dos Santos Gomes e da bancária Daniella Monezi Gazarini.

Daniel assistiu a uma matéria na TV falando sobre o assunto e  meses depois teve sua primeira filha, Manuella.

Nesse momento começou a se atentar aos altos preços de roupas infantis. Sua sócia, Daniella, está grávida de sete meses e ao fazer o enxoval percebeu que o mercado necessitava de outra opção que não tivesse custos tão altos.

“Unimos o útil ao agradável, nosso interesse por crianças e a inovação. Visitamos outras lojas na Capital que trabalhavam dessa forma, vimos às qualidades que podíamos aproveitar e defeitos para melhorar”, conta Daniel que vem planejando abrir a Minigrama há cerca de seis meses.

“Queremos apostar também no conforto, com espaço kids para as crianças. Não adianta os pais quererem olhar as roupas enquanto a criança está impaciente, pensamos nisso também para oferecer um ambiente agradável para toda família”, explica Daniella.

LEIA TAMBÉM: