Chuvas

Tempestades colocam Baixada Santista sob alerta

Tempo instável deve elevar a maré e permanecer até o fim da semana; população deve ficar atenta

12 de fevereiro de 2019 - 17:09

Da Redação

Compartilhe

A Baixada Santista deve ser atingida por fortes chuvas a partir de hoje, de acordo com a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil de São Paulo.

Um alerta foi emitido pela Defesa Civil, indicando que as pancadas de chuva mais fortes devem ocorrer entre hoje (12) e amanhã (13).

De acordo com o órgão, o mau tempo deve seguir até sexta-feira.

Atenção redobrada

O climatologista Rodolfo Bonafim diz não ser possível afirmar se as instabilidades serão piores, iguais ou mais fracas que as registradas na madrugada do dia 4 de fevereiro, quando a região ficou literalmente ilhada.

Segundo ele, as chuvas serão fortes e de longa duração. A Zona Noroeste, em Santos, e a Área Continental em São Vicente deverão sofrer maior impacto. Isso em razão dos tradicionais problemas com a drenagem.

Conforme Bonafim, os morros também merecem atenção especial, em decorrência da umidade do solo.

Portanto, a recomendação é observar sinais de possíveis deslizamentos. Árvores inclinadas, murros “embarrigados”, além de trincas em terrenos, pisos e paredes, servem de aviso.

Ao notar essas ocorrências, a Defesa Civil deve ser acionada para averiguação.

Portanto, é possível enviar um SMS gratuito para o número 40199 com o número do CEP (sem ponto ou hífen) a fim de receber recomendações.

Defesa Civil

A Marinha do Brasil, por meio do Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), emitiu nota para alertar a população:

“A passagem de uma frente fria sobre as regiões Sul e Sudeste do Brasil poderá provocar ventos fortes de
direção Sudoeste a Sudeste, com intensidade de até 60 km/h, com rajadas, nas proximidades do litoral dos
estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro, entre o dia 12 à noite e o dia 14 pela manhã. Esses ventos poderão gerar ondas de Sudeste a Sul de até 3,0 metros, nas proximidades do litoral dos
mesmos estados, no mesmo período.”

Além disso, a Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S/A), também emitiu comunicado. A empresa informou sobre a possibilidade de lentidão e até de paralisação do serviço de travessia. Com isso, para saber a situação das balsas é possível acessar o site, twitter ou ligar para o 0800 7733 711.

 

 

 

LEIA TAMBÉM: