Futebol Americano

Atletas de futebol americano da região vivem do esporte

Esporte norte americano cresce cada vez mais na Baixada Santista

28 de janeiro de 2019 - 17:09

Allonso Santos

Da Redação

Compartilhe

O futebol americano é um dos esportes que mais cresceu em popularidade no Brasil nos últimos anos, devido a sua prática e às transmissões da NFL, de acordo com organizadores do campeonato brasileiro da modalidade, a BFA, a média de público nos jogos é de cerca de dois mil presentes e o time representante da Baixada Santista é o Santos Tsunami.

Atletas profissionais

Amilcar “Ozil”, ex atleta do Santos Tsunami, hoje no Spartans Football (SP) falou sobre conseguir viver somente com o esporte.

“Desde abril de 2018 eu vivo do esporte. Foi uma conquista para mim, fiquei bem feliz.”

Quando perguntado sobre a realidade do futebol americano no país respondeu.

“Vejo (a profissionalização) com algo um pouco distante ainda, não é a realidade do Brasil. Mas tem alguns atletas que já conseguem, poucos, mas existem.”

O jogador teve passagens por Santos, Cruzeiro e Recife Vikings.

 

Amilcar “Ozil”, quando era jogador do Santos Tsunami. Foto: Alexia Faria

 

O atleta Felipe Pitta ainda não consegue viver do esporte.

No entanto, na última temporada deixou a equipe santista para jogar no Santa Cruz Pirates, onde não recebia salário. Entretanto, tinha todos os gastos cobertos pela equipe, como casa, comida, locomoção, academia, fisioterapia, passagens de avião e afins.

Para Felipe foi uma experiência diferente, pois foi a primeira vez que se viu morando sozinho, longe da família e focado somente no esporte.

O atleta voltou para Santos pra participar do campeonato paulista (SPFL) de 2019.

O esporte no Brasil

No país existem cerca de 140 equipes de futebol americano (Full Pad), onde a maioria delas participa de pelo menos um campeonato anual (estadual ou nacional).

Vários estádios já receberam partidas de futebol americano, como Couto Pereira, Aflitos, Independência e Vila Belmiro, e muitas arenas feitas para a copa do mundo de 2014 também tem sido usadas para o esporte, isso já aconteceu na Arena Pantanal, na Arena Pernambuco, no Mineirão e no Beira-Rio, com números impressionantes.

O recorde de público no país aconteceu no duelo entre Cuiabá Arsenal e Coritiba Crocodiles na Arena Pantanal, onde mais de 15 mil pessoas assistiram a partida. Beira-Rio e no Mineirão também tiveram públicos chamativos, cerca de 12 e 8 mil espectadores, respectivamente.

 

Felipe Pitta, durante uma partida do Santos Tsunami. Foto: Alexia Faria

 

O time da cidade

O representante da região no esporte, o Santos Tsunami não participa da BFA desde 2017, e este ano só tem a SPFL no cronograma.

A equipe também tem uma parceria com o Buzzards engenharia para desenvolvimento de jogadores.

LEIA TAMBÉM: