Qualidade de vida

População idosa deve tomar cuidados especiais no inverno

Pessoas na terceira idade são mais vulneráveis às doenças no inverno devido a fatores como a imunidade baixa e enfraquecimento dos músculos, ambos consequência da idade avançada.

30 de julho de 2017 - 19:17

Da Assessoria

Compartilhe

Idosos devem se prevenir ainda mais no inverno

Idosos necessitam de cuidados especiais. Orientação com médicos ajuda a evitar riscos à saúde, especialmente durante o inverno, em razão da queda nas temperaturas. Foto: Divulgação

A chegada do frio é algo incômodo para a maioria da população idosa devido a uma série de problemas de saúde que costumam enfrentar nessa época.

Dores nas articulações, constrição nas veias, dores musculares, doenças respiratórias e até hipotermia são os grandes inimigos de uma população que a cada dia cresce mais no Brasil.

São problemas que podem acarretar outras complicações e situações desconfortáveis para o idoso e para seu cuidador.

Pessoas na terceira idade são mais vulneráveis às doenças no inverno devido a fatores como a imunidade baixa e enfraquecimento dos músculos, ambos consequência da idade avançada.

De acordo com especialistas, as dores musculares e nas articulações se agravam devido ao encolhimento natural do corpo como forma de proteção ao frio, fazendo o músculo se contrair mais vezes, deixando-o cansado.

O corpo também fica mais sensível no inverno e as veias sofrem constrição devido a diminuição do fluxo sanguíneo.

Hipotermia

Quando a temperatura do corpo cai para menos de 36,8 graus existe o risco da hipotermia, que em longo prazo pode causar sérios problemas de saúde como lesões no fígado, ataque cardíaco e até a morte.

A hipotermia se desenvolve mais facilmente em idosos mesmo depois de um curto período de exposição ao frio e seus sintomas vão de perda da consciência, choque, além de sensação gélida.

Doenças respiratórias também são bastante comuns no inverno. Rinite, asma, pneumonia, sinusite, gripes e alergias são problemas graves que podem levar o indivíduo ao óbito.

Médicos são os melhores amigos dos idosos

Se na vida adulta a importância de se fazer check ups rotineiros já é algo importante, na terceira idade as consultas médicas periódicas são fundamentais para que se possa manter uma boa qualidade de vida.

O médico deve ser um amigo e aliado no combate de pequenos problemas e na prevenção de doenças, mantendo a saúde longe de contratempos.

As dificuldades ora encontrados por idosos e seus acompanhantes podem ser minimizadas por meio da utilização das plataformas de marcação de consultas online.

A internet é hoje uma aliada de quem precisa de atendimento médico, inclusive em sua própria residência.

Empresas como o Beepsaude, disponibilizam profissionais que atendem em domicílio, tornando mais fácil e ágil o atendimento especializado para quem não quer ou não pode sair de casa devido à doença.

Vacinação ajuda a evitar doenças

A vacinação permite evitar a ocorrência de doenças entre os idosos. Foto: Divulgação

As vacinas também são fortes aliados da terceira idade. A imunização é a melhor forma de prevenir doenças e complicações graves à saúde dos idosos.

As campanhas de vacinação para gripes e outras doenças costumam ser gratuitas em todo Brasil, e os idosos estão no grupo preferencial de aplicação.

Alguns cuidados também podem ajudar na prevenção de doenças no inverno.

Mantenha a imunidade em dia adotando uma alimentação saúdável e balanceada. Faça exames de rotina. Nunca se automedique.

As consequências da automedicação incluem alergias, dependência medicamentosa e até a morte.

A melhor forma de prevenção é aliar consultas médicas com exercícios físicos, que irão garantir o equilíbrio do corpo e garantir uma vida melhor, longe de gripes ou outras doenças que impedem milhares de pessoas da terceira idade de viver plenamente essa fase de suas vidas.

LEIA TAMBÉM: