Economia

Revisar gastos é essencial para manter o controle das contas

Situação financeira é preocupação em momento de quarentena. Algumas medidas buscam evitar grande desequilíbrio nas contas

05 de abril de 2020 - 11:19

Ana Carol

Compartilhe

Com o início do mês chegam as contas, e sob do atual panorama o consumidor pode sentir-se perdido em relação ao controle das finanças. Diante disso, um planejamento se faz necessário para que não haja sufoco.

Para o coordenador dos Cursos de Administração, Economia e Contábeis da Universidade Católica de Santos, Elias Haddad, o momento pode ser delicado. Aqueles que possuem renda farão as despesas normalmente, assim como aqueles que possuem reservas financeiras.

Já aqueles que não possuem renda fixa estão mais vulneráveis. Entretanto, uma alternativa pode ser o auxílio emergencial de R$ 600 concedido pelo Governo Federal a trabalhadores informais atingidos pela quarentena.

Mais de 30 categorias serão beneficiadas pela medida, como taxistas e mototaxistas, motoristas de aplicativo, diaristas, entregadores de aplicativo, motoristas de transporte escolar, feirantes, ambulantes, manicures, pedicures, profissionais autônomos de educação física, entre outros.

No entanto, para receber o auxílio emergencial, é necessário estar inscrito no Cadastro Único.

Consultar cadastro, bem como obter mais informações sobre o benefício, pode ser feito pelo site (aplicacoes.mds.gov.br/sagi/consulta_cidadao), aplicativo MeuCadÚnico (disponível nas plataformas Android e iOS), ou pelo 0800 707 2003.

Haddad cita, ainda, o desequilíbrio orçamentário que atingirá as micro e pequenas empresas nesse período.

Para o coordenador, a principal saída é a forte presença do Estado, por meio de um projeto de renda aos mais vulneráveis, além de linhas de crédito subsidiadas a micro e pequenas empresas. O governo do estado anunciou R$ 650 milhões em linhas de crédito para microempreendedores.

Nesse sentido, Haddad enfatiza a importância de uma implementação que permita rápido acesso àqueles que necessitam de ajuda, e cita a importância de bancos públicos.

 

controle de gastos financeiros

Diante da incerteza imposta pela pandemia, momento é de reduzir gastos. Foto: Pixabay

Controle de gastos

Diante desse cenário incerto, ele aponta a necessidade de cortar todos os gastos vistos como desnecessários – delivery de comida e outros produtos, compras online sem urgência, entre outras opções.

“Mesmo com forte redução das despesas, eliminando todo supérfluo e cortando despesas básicas, penso que teremos sérias consequências”, comenta Elias, mestre em Gestão de Negócios.

Portanto, o momento requer cuidados especiais e, revendo as contas e eliminando despesas consideradas supérfluas.

Pagamentos

Visando esclarecer dúvidas do consumidor, o Procon-Santos divulgou informações sobre o pagamento de contas nesse período.

Em relação a serviços essenciais como energia elétrica, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) garante a distribuição de energia elétrica por inadimplência durante o período de 90 dias (a partir de 24 de março), medida que pode ser prorrogada.

O diretor do Procon-Santos, Rafael Quaresma, pontua que haverá cobrança dos débitos vencidos, com possibilidade de negativação em cadastros de crédito.

Para serviços contratados como transporte escolar, a recomendação é negociar com o prestador de serviço.

Uma saída razoável, segundo o órgão de defesa do consumidor, é a cobrança de apenas metade do serviço.

Algumas academias estão aderindo ao abono no valor da mensalidade de acordo com o tempo que o serviço ficar indisponível.

A previsão para atividades como aulas extracurriculares, modalidades esportivas e culturais é que haja compensação no futuro.

O Procon-Santos pode ser acionado pelo aplicativo gratuito.

LEIA TAMBÉM: