Foto: Divulgação

Reflexos da pandemia

24 DE NOVEMBRO DE 2021

Casos de câncer de próstata devem crescer 30% nos próximos anos no Brasil

Pelo menos 3 em cada 10 cânceres em homens é de próstata. Pior: expectativa é que ocorra uma alta de até 30% nos casos nos próximos anos em razão da interrupção no tratamento.

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Assim como o Outubro Rosa, que prevê a conscientização das mulheres para a realização do câncer de mama, o Novembro Azul também lança luz sobre a doença.

Mas voltada ao universo masculino, com o câncer de próstata.

Ele representa cerca de 1/3 do total de cânceres confirmados no ano passado entre os homens.

Em números: 65.840 – equivalente a 29,2% do total de novos casos.

E pior: não é só o preconceito que afugenta muitos homens.

Afinal, a pandemia também contribuiu para esta realidade, fazendo que o tratamento fosse deixado de lado.

Dessa forma, muitos sequer retornaram às consultas médicas preventivas.

E assim, o risco de novos casos cresce.

O médico Eloi Moccelin alertou sobre os riscos da explosão de novos casos de câncer de próstata em razão de muitos pacientes terem adiado a ida a consultórios médicos para fins preventivos. Foto: Reprodução

65 mil novos casos

Não bastasse, somente neste ano, 65 mil novos casos devem surgir, conforme expectativa da Sociedade Brasileira de Urologia.

E pior: há uma tendência de alta de 30% nos novos diagnósticos nos próximos anos em razão da interrupção de tratamentos.

Ou simples abandono em consultas preventivas em razão da pandemia.

No entanto, o alerta prevalece: a descoberta precoce possibilita 90% de chances de cura.

“Teremos nos próximos 2 a 3 anos uma situação inédita, com explosão de casos, sobrecarregando não só a rede pública, como a particular”, salienta o médico urologista Eloi Moccelin.

Ele participou do primeiro bloco do Jornal Enfoque – Manhã de Notícias desta quarta (24).

“Estamos notando o aumento do fluxo de pacientes que abandonaram tratamentos e estão retornando agora, o que é muito perigoso”, salienta.

Moccelin ressalta que como o crescimento do câncer de próstata é lento, muitos homens acreditam que deixar de ir ao médico urologista anualmente não trará efeitos negativos, o que é um erro.

“Muitas vezes, casos que poderiam ser resolvidos logo no início acabam complicando trazendo problemas aos pacientes”, destacou.

Faixa etária

Ele diz que a partir dos 40 anos os homens já devem consultar um urologista, com realização de exames, como de toque, a partir dos 45 anos.

Esta faixa etária é indicada para quem tem histórico familiar de câncer de próstata, ou pertence à raça negra ou tem obesidade.

Nos demais casos, o acompanhamento anual deve ser feito a partir dos 50 anos.

Sobre o exame de toque, alvo de preconceito de muitos homens, este ainda é o único exame eficaz para identificar o câncer não só de próstata, mas também na região  urinária.

Programa completo

Confira o programa com a entrevista com o médico Eloi Moccelin.

 

 

 

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.