PSL

Tudo pode mudar

23 de agosto de 2019 - 17:47

Da Redação

Compartilhe

Engana-se quem pensa que está tudo calmo no partido do presidente Jair Bolsonaro em Santos.

Apesar da decisão em lançar o deputado federal Jr. Bozzella (PSL) como  candidato a prefeito, esta possibilidade não está sacramentada.

Passa, aliás, pelo nome do juiz aposentado e ex-presidente do Tribunal de Justiça, Ivan Sartori, cuja esposa, Cláudia, é presidente do PSL na Cidade.

Além disso, Sartori tem postado imagens em suas redes sociais ao lado de lideranças do partido e de outros, como o também juiz aposentado, o governador do Rio, Wilson Witzel.

Recentemente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro postou uma imagem e escreveu sobre Sartori:

“Eis um homem que não se curva ao politicamente correto”.

 

 

Hoje, Sartori está no PSD, mas não descarta uma coligação PSD-PSL na disputa eleitoral em 2020, ficando ele na cabeça da chapa.

O problema é que o PSD pode – junto com o DEM – se fundir com o PSDB, atual partido do prefeito.

E também do governador João Doria, que tem tentado se distanciar do presidente Jair Bolsonaro – querendo apagar a imagem do BolsoDoria, famosa nas redes sociais e que o ajudou a vencer em São Paulo contra Marcio França (PSB).

Afinal, Doria está de olho em 2022, na sucessão presidencial.

Portanto, a única certeza é que o PSL, do presidente Jair Bolsonaro, terá participação efetiva nas eleições municipais de 2020.

Resta saber com qual candidato.

O jogo, portanto, está aberto.

LEIA TAMBÉM: