Reciclagem

29 DE JUNHO DE 2019

Baixada Santista ganha primeiros pontos de entrega voluntária do Prolata

Projeto determina pontos para coleta de latas de tinta vazias. Santos, Guarujá, São Vicente e Itanhaém foram as primeiras cidades contempladas da região

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

A Baixada Santista ganha, neste fim de semana, o primeiro posto Prolata de coleta de latas de tinta pós-consumo.

Instalado na loja Baratão das Tintas (Ponta da Praia), o ponto de entrega voluntária (PEV) faz parte da estratégia da cadeia de produção e comercialização de tintas.

O objetivo é cumprir todas as etapas da chamada logística reversa.

Dessa forma, garantindo que as embalagens vazias possam ser coletadas e recicladas da forma correta, sem serem descartadas no meio ambiente e gerando valor para toda a cadeia de reciclagem, especialmente para os catadores.

A partir da próxima semana, três outros pontos do Prolata entrarão em operação nos municípios do Guarujá, São Vicente e Itanhaém.

Projeto

A implantação dos primeiros pontos Prolata para coleta de latas de tinta vazias da Baixada Santista faz parte do plano de ação definido no Termo de Cooperação Ambiental.

O documento foi celebrado em novembro do ano passado.

Participaram o Grupo de Atuação Especial do Meio Ambiente (GAEMA), do Ministério Público de São Paulo; a Associação Brasileira de Embalagem de Aço (Abeaço), criadora e coordenadora da Prolata; a Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas (ABRAFATI); e a Associação dos Revendedores de Tintas do Estado de São Paulo (Artesp).

Em sua primeira etapa, o plano previa a implantação dos quatro primeiros PEVs de latas de tinta do Prolata. Nas cidades de Santos, Guarujá, São Vicente e Itanhaém até novembro de 2020.

“Mas demos prioridade absoluta e antecipamos a implantação”, afirma Thaís Fagury, presidente da Abeaço e coordenadora do Prolata.

Além disso, o plano de ação prevê a instalação de pontos de entrega voluntária em municípios.

São Cubatão, Praia Grande, Peruíbe, Bertioga e Mongaguá, até novembro de 2021.

“Logística reversa é um instrumento previsto na Lei de Política Nacional de Resíduos Sólidos para viabilizar o procedimento de coleta e restituição de determinados resíduos sólidos do setor empresarial. Com esse termo de cooperação assinado com as associações ABRAFATI, Artesp e Abeaço, o Prolata vai gerenciar e viabilizar a implantação desta logística reversa na Baixada Santista. Isso é um avanço significativo neste setor de resíduos sólidos e reciclagem. O Ministério Público, por meio do GAEMA, conseguiu viabilizar o termo de cooperação e vamos iniciar sua implementação. Tenho certeza que os resultados serão significativos”, explica Almachia Zwarg, promotora do GAEMA.

 

Prolata

Posteriormente, Cubatão, Praia Grande, Peruíbe, Bertioga e Mongaguá terão pontos de coleta. Foto: Divulgação

Importância

“Acreditamos que é papel do fabricante de latas de aço recebê-las de volta e encaminhá-las para revalorização. Por isso, o Prolata foi o primeiro programa de logística reversa para embalagens reconhecido pelo Ministério do Meio Ambiente”, explica Thaís Fagury.

A executiva destaca que o sistema de logística reversa tem que ser constituído como responsabilidade compartilhada.

Portanto, envolvendo consumidor, catador, fabricantes de embalagens e tintas, e varejo.

E, por fim, a indústria siderúrgica. Thaís lembra ainda é que o aço é um material 100% e infinitamente reciclável.

O envolvimento dos fabricantes de tintas e varejistas foi fundamental para o cumprimento do Termo de Cooperação.

“Temos de trabalhar em conjunto, dentro do conceito de responsabilidade compartilhada estabelecido na lei, para viabilizar as melhores soluções relacionadas à correta destinação das embalagens de tintas pós-consumo. Isso inclui a participação de fabricantes, importadores, distribuidores, revendedores, consumidores e responsáveis pelos serviços públicos de limpeza urbana”, define Antonio Carlos de Oliveira, presidente-executivo da ABRAFATI.

O diretor executivo da Artesp, Salvador José do Nascimento, ressalta a importância dessa cooperação.

“O consumidor, após a utilização da tinta, deve saber como devolver a embalagem vazia ao revendedor, para que este a encaminhe para uma cooperativa, para a triagem e encaminhamento à siderurgia”.

Postos Prolata da Baixada Santista

Santos: Avenida Dr. Pedro Lessa 1535, Ponta da Praia

Guarujá: Rua Iracema, 474, Lote João Batista Julião

São Vicente: Avenida Antônio Emerick, 1428, Vila Cascatinha

Itanhaém: Rua João Batista Leal, 119, Centro

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.