cidades

Centro de Atendimento a deficientes da Área Continental completa um ano de atividade

O Centro de Atendimento Especializado à Pessoa Portadora de Deficiência, o Reabilitar II (Avenida Deputado Ulysses Guimarães, 637 – Jardim…

06 de julho de 2009 - 13:26

Da Redação

Compartilhe

O Centro de Atendimento Especializado à Pessoa Portadora de Deficiência, o Reabilitar II (Avenida Deputado Ulysses Guimarães, 637 – Jardim Rio Branco – Área Continental) completou um ano de funcionamento na última sexta-feira (3). A unidade é pioneira na fisioterapia uroginecológica e atende pacientes com portadores de necessidades especiais, sequelas neurológicas e amputados com mais de 12 anos, que residam na Área Continental. Só em 2009, no local foram feitas 1.673 consultas médicas e mais de 17 mil atendimentos.


O Reabilitar II possui 636 pacientes cadastrados que têm disponível uma equipe multidisciplinar nas áreas de acupuntura, cirurgia vascular, clínica geral, fisiatria, fisioterapia, fisioterapia uroginecológica, fonoaudiologia, neurologia, nutrição, psicologia, serviço social e terapia ocupacional.


Segundo o secretário de Saúde, Cláudio França, a reabilitação permite que a pessoa com deficiência modifique sua vida. “Os procedimentos que são feitos compensam a perda de uma função ou alguma limitação, sempre com enfoque na superação de barreiras e aceitação das limitações de cada um”.


Angelita da Silva, mãe de Breno da Silva Rodrigues, 13 anos, portador de mielomeningocele, uma doença de nascença que não permite andar, explica que seu filho apresenta um comportamento bem melhor depois que começou a ser atendido pelo projeto. “Ele melhorou bastante. O carro vem buscar aqui em casa e a fisioterapia fica na porta esperando ele chegar. Uma atitude bem gentil”.


Jane da Conceição, 33 anos, tem atrofia no cérebro que dificulta os movimentos do corpo. Aos 21 anos, os médicos constataram essa doença. “Eu já era atendida em outra unidade antes de começar a frequentar o Reabilitar II. Eles me tratam super bem, adquiri força muscular fazendo fisioterapia duas vezes por semana durante bastante tempo. Agora já estou indo uma vez só. Vou continuar porque me ajuda nas atividades diárias”.

LEIA TAMBÉM: