Ressaca

Avenida da praia é interditada. Balsas têm espera de 30 minutos

Previsão de ondas com altura significativa entre 3 e 3,5 metros na região da entrada do Canal do Porto de Santos

28 de outubro de 2016 - 15:30

Da Redação

Compartilhe

Ressaca está prevista para seu ápice durante a madrugada deste sábado

Ressaca está prevista para seu ápice durante a madrugada deste sábado. Foto: Arquivo/Nando Santos

A  ressaca prevista para as próximas horas já começa a ser sentida na Ponta da Praia e Zona Noroeste. A  CET de Santos realizou o bloqueio da avenida da praia ( Av. Saldanha da Gama ) do canal 06 até a Av. Cap. João Salermo, sentido José Menino-Ponta da Praia. Agentes da CET monitoram o tráfego no local e fazem o desvio pela Avenida Joaquim Montenegro.

Na travessia de balsas Santos-Guarujá, existe 30 minutos de espera para ambos os lados. A lentidão decorre da força da maré alta, provocando maior lentidão na travessia das seis embarcações em operação.

Por meio  dos sensores da Praticagem de Santos, já são observadas ondas de 1,2m na região da Ilha das Palmas e, segundo as previsões do NPH-Unisanta, a agitação continuará a subir e atingirá o ápice neste sábado (28), com ondas e maré elevadas (podendo ultrapassar os 2,05 metros de altura) durante a madrugada e à tarde.

Há previsão de ondas com altura significativa entre 3,0 e 3,5 metros na região da entrada do Canal do Porto de Santos e superiores a 2,0 m na Ilha das Palmas. Ressalta-se que a previsão é de uma ressaca da mesma ordem de grandeza, se comparado com as previsões realizadas pelo NPH-Unisanta, aos eventos extremos ocorridos neste ano, que causaram impactos principalmente na região da Ponta da Praia.

A Prefeitura de Santos já distribuiu cerca de 1000 panfletos em bairros da Zona Noroeste e orla e estão sendo enviados SMS com alertas para mais de 44,3 mil moradores dessas regiões previamente cadastrados. O Plano Preventivo de Defesa Civil será acionado para envolver agentes de trânsito, guardas municipais e membros da Defesa Civil, a fim de realizar interdições de trânsito e atender eventuais ocorrências.

LEIA TAMBÉM: