Dia Mundial da Água: Santos lança programa para analisar e preservar nascentes | Boqnews
Foto: Carlos Nogueira/PMS

Meio Ambiente

22 DE MARÇO DE 2022

Dia Mundial da Água: Santos lança programa para analisar e preservar nascentes

Secretaria de Meio Ambiente irá cadastrar, monitorar e preservar nascentes de água

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

Determinada a monitorar e preservar rios e riachos na Cidade, a Prefeitura de Santos inicia um programa pioneiro para conhecer em profundidade as fontes de água existentes no Município.

O objetivo, além de preservar a história e a cultura desses locais, é analisar a potabilidade (se há segurança para o consumo humano) dessas fontes.

De acordo com o prefeito Rogério Santos, este programa junta-se a outros como o de promoção da Cultura Oceânica nas escolas municipais e o convênio com a Ecofaxina, que visam dar um olhar especial ao meio ambiente.

“Essa semana também entregamos a primeira trilha Sinalizada de Cicloturismo no Bairro Quilombo, na Área Continental, que une duas atividades sustentáveis e complementares. Estamos muito atentos à questão da sustentabilidade de forma que o desenvolvimento gere emprego e renda para quem realmente precisa e, acima de tudo, permita preservar e garantir os recursos naturais para as próximas gerações”, explica o prefeito.

No passado, vários córregos e riachos cortavam a Cidade. Porém, pouco a pouco, eles foram canalizados. Muitas dessas fontes de água nasciam nos morros, como é o caso dos antigos rios Branco, São Bento e o famoso Itororó, no Monte Serrat.

“Para proteger é preciso conhecer. Por isso, o objetivo é cadastrar, monitorar, preservar e recuperar as nascentes da Cidade, para o uso sustentável dos recursos hídricos”, afirma o secretário de Meio Ambiente, Marcos Libório.

O levantamento incluirá não apenas as nascentes da parte insular, como, em uma segunda fase, as da Área Continental do Município. A coordenação do trabalho será da engenheira agrônoma Greice Pedro, da Seção de Mudanças Climáticas (Seclima), da Semam.

Inicialmente de caráter interno, o trabalho envolverá a compilação de dados já disponíveis na Secretaria de Meio Ambiente, com checagem de informações e a mapeamento das nascentes.

Em seguida, o programa incluirá análise da água, a ser feita pelo Laboratório de Balneabilidade, localizado no Orquidário. Também serão avaliadas a situação de exploração econômica, das condições demográficas e da ocupação e uso do solo nos arredores das nascentes. Os dados resultarão em um mapa, que será disponibilizado on-line à população, permitindo melhorar as políticas públicas no setor, como a sensibilização ambiental.

Em 2019, no Caruara, a Semam, com a participação dos alunos da UME Judoca Ricardo Sampaio, identificou uma dessas nascentes, que recebeu uma placa e passou a fazer parte das ações de educação ambiental da unidade.

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.