cidades

Força-tarefa acaba com feira do rolo na Vila Sônia

Mais de 3 mil itens apreendidos por comercialização sem alvará, como eletrodomésticos, máquinas fotográficas, monitores e CPUs, além de objetos…

18 de agosto de 2009 - 12:31

Da Redação

Compartilhe

Mais de 3 mil itens apreendidos por comercialização sem alvará, como eletrodomésticos, máquinas fotográficas, monitores e CPUs, além de objetos novos de automóveis de alto valor, 2 mil CDs e DVDs, 20 bicicletas e uma detenção por desacato a autoridade. Esse foi o saldo da força-tarefa realizada na chamada Feira do Rolo, realizada na Rua O com Avenida dos Trabalhadores, no Bairro Vila Sônia, em Praia Grande. A ação foi coordenada pela Subsecretaria de Assuntos de Segurança Pública (SubSeg), em parceria com as secretarias de Finanças (Sefin), Trânsito e Transporte (Setransp) e policias Militar e Civil.


A operação teve como objetivo acabar com o comércio ilegal naquele local. De acordo com o chefe do Departamento da Receita da Sefin, Ricardo Andrade, somente pela Administração foram registradas 77 apreensões devido a falta de alvará do Município, que totalizam mais de 3 mil itens, além de outros produtos ilegais encontrados pelas policias Civil e Militar. “A força-tarefa já foi com a meta de encerrar esta feira para que ela não retorne mais. O local já foi alvo de várias denúncias e lá são comercializados produtos sem procedência legal, muitas vezes provenientes de atos criminosos”.


Os itens apreendidos pela Sefin por falta de alvará poderão ser liberados mediante o pagamento de multa no valor de R$ 341,55, mais R$ 2,40 por unidade, no prazo de 24 horas da apreensão. Além disso, no mesmo dia, a força-tarefa esteve em outra feira do rolo, no Bairro Mirim que não estava em funcionamento. Para denúncias basta ligar no telefone 199 da Guarda Civil Municipal.


O subsecretário de Assuntos de Segurança Pública, José Américo Franco Peixoto, ressaltou que cerca de 130 pessoas, entre policiais, fiscais, agentes de trânsito e guardas civis municipais estavam envolvidos na operação. “Essa força tarefa foi planejada por muito tempo pelos órgãos envolvidos e a considero bem sucedida, afinal conseguimos alcançar o objetivo que foi de fechar a feira e não precisamos em momento algum agir com força, pois não houve resistência. Agora manteremos policiamento constante no local para que a feira não volte”.

LEIA TAMBÉM: