Natal: tempo de celebrar a paz e união | Boqnews
Foto: Divulgação

Celebração

24 DE DEZEMBRO DE 2021

Natal: tempo de celebrar a paz e união

Data cristã celebra o nascimento de Jesus. Apesar das diferenças, as religiões seguem o mesmo espírito de paz e união

Por: Da Redação

array(1) {
  ["tipo"]=>
  int(27)
}

O Natal é umas datas mais importantes do Cristianismo quando se  celebra o nascimento de Jesus Cristo.   

Segundo a Bíblia, Maria deu luz ao filho de Deus em Belém, território atual da Cisjordânia (Oriente Médio). Vale destacar que não há uma comprovação oficial que o filho de Deus veio ao mundo no dia 25 de dezembro.  

Contudo, essa data passou a ser considerada séculos depois, com uma série de especulações. Para muitos, a versão mais aceita é que o Papa Júlio I no ano 350 oficializou a comemoração no dia 25 de dezembro. Anteriormente, a data marcava as festas de inverno dos romanos. 

Religiões 

Apesar  das diferenças, todas as religiões que seguem o Cristianismo celebram o Natal.  Já outras religiões, como o Budismo, Islamismo, Hiduísmo, Judaísmo e as de Matrizes Africanas fazem seus próprios rituais, conforme as crenças.  Entretanto, vale destacar que o espírito de todas religiões é fazer o bem ao próximo.  

Logicamente que existem pessoas que usam a crença de forma errada, incitando o fanatismo.  

  Igrejas Católica e Ortodoxa 

Para ambas as igrejas, o Natal é a data mais aguardada do ano.  

Em entrevista ao Jornal Enfoque/Manhã de Notícias, o Bispo da Diocese de Santos, Dom Tarcísio Scaramussa destacou o significado da data, citando que Jesus Cristo veio trazer a fraternidade para toda a humanidade e a esperança que se constrói com amor e compromisso.  

“A mensagem é que todos renovem suas esperanças”, salientou Dom Tarcísio. Segundo o padre Pedro Henrique Marsiglia, da Igreja Ortodoxa Antioquina São Jorge, localizada no bairro da Encruzilhada, o Natal representa o amor que Deus tem pelas pessoas.  

Ele ressalta que toda a preparação para a data começa dias antes, com missas especiais.  

“É um momento especial de muita oração, reflexão do que foi feito no ano e de perdoar as pessoas para chegar tranquilo no dia de Natal”, frisou o padre. Pedro Henrique Marsiglia ainda ressaltou que a data traz o momento de união com a família e repartir o pão, algo muito maior que a entrega de presentes.  

No dia 25 de dezembro, as igrejas católicas e ortodoxas promovem missas especiais. A Missa do Galo (católica) no Vaticano, celebrada pelo Papa Francisco I é um dos momentos mais especiais para os fiéis.  A celebração é transmitida para centenas de países.  

  Igreja Evangélica 

A Igreja Evangélica também segue o Cristianismo. Para Raquel Nascimento, pastora da Igreja Apostólica Adorando de Sião, localizada na Zona Noroeste, o nascimento de Cristo veio para pagar uma dívida e por isso se tornou humano.  A pastora enfatiza que a data é o momento de celebrar Deus, que nasceu por meio de Jesus e assim se tornou humano.  

“O Natal é Deus conosco”, enfatizou a pastora. “É momento de unir a família”, complementou.  

Ela lembra que para a Igreja Evangélica a celebração de Deus acontece todos os dias, mas no Natal, a celebração é maior, “pois celebramos todos juntos, independentemente de religião”. 

  Espiritismo 

Assim, como as outras religiões cristãs, o Espiritismo celebra o Natal.  Para Ana Letícia de Santis, a data significa uma oportunidade de refletir sobre os ensinamentos de Jesus, refletir sobre a proposta Dele em um novo modelo de vida baseado no amor entre todos.  

Ela ressalta a importância de ajudar os mais necessitados, não focando apenas em presentes ou comidas específicas, mas também espalhando os ensinamentos de Jesus.  

“Jesus é para os espíritas um guia, um modelo”, afirmou. Ana Letícia faz parte da Casa Espírita Doutor Luiz Monteiro de Barros, que fica na Vila Nova, em Santos. A Casa Espírita promove uma série de palestras, reflexões e atividades com as crianças sobre a data.  

No Natal, o principal objetivo é levar a mensagem de Jesus e assim contribuir para um ambiente propício  à paz. Ana Letícia há algum tempo trabalha com crianças para levar o ensinamento de Cristo.  

Ela já lançou dois livros infantis. O primeiro foi “Uma Visita Especial”, que conta sobre o preparo da estrebaria para receber Jesus, lançado no ano passado. Neste ano, Ana lançou sua segunda obra “Nasceu Jesus”. Toda renda da venda dos livrinhos reverte para as atividades com as crianças 

Com este trabalho, a escritora quer contribuir para um mundo melhor.  

  Matrizes Africanas 

As religiões de matrizes africanas não seguem a comemoração do Cristianismo. Sendo assim o Natal é uma data como as outras, mas a prosperidade de união com a família continua. De acordo Marcelo Ruiz Moderno, o Babalorisá Pai Marcelo de Ologunnedé , a mensagem de Oxalá se assemelha com a de Jesus.  

Assim, a mensagem traz a fraternidade, amor e paz. Importante frisar que o dia de Oxalá é celebrado no dia 15 de janeiro.  

“As águas de Oxalá trazem a limpeza, a mudança e a razão da vida”, salientou.  

Ele ainda destacou que o Deus maior nas religiões de matrizes africanas é Olorun/Olodumarê.  “Nossa religião é uma cultura de resistência”, complementou.  

Por fim, Pai Marcelo citou que a religião sempre busca fazer o bem para as pessoas. 

  Islamismo e Judaísmo 

O Islamismo, uma das religiões com mais fiéis do mundo, segue os ensinamentos do Profeta Maomé, que surgiu depois de Cristo. Eles aceitam a data de Natal, porém não celebram. No calendário islâmico, existem duas celebrações: o Eid-al-Fitr (marca o fim do Ramadã e o Eid-al-Adha (festa do sacrifício que os muçulmanos vão até Meca).  

O Judaísmo também não celebra o Natal. Para a religião, a comemoração nesta época é o Hanukah,  que é uma festividade que celebra a vitória da luz sobre a escuridão. 

  Outras religiões 

Importante frisar que existem diversas outras religiões pelo mundo com diferentes significados. 

 

Notícias relacionadas

ENFOQUE JORNAL E EDITORA © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS

desenvolvido por:
Este site usa cookies para personalizar conteúdo e analisar o tráfego do site. Conheça a nossa Política de Cookies.